iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Notícia

08/07 - 20:15

CBG diz que valor de proposta feita a Jade é mais alta
Pai de Jade afirmou que a atleta estava sem contrato e que a proposta de renovação apresentada pela CBG era de apenas R$ 350 mensais

Gazeta Esportiva

RIO DE JANEIRO - A Confederação Brasileira de Ginástica rebateu em nota oficial as reclamações feitas pelo pai da ginasta Jade Barbosa. Em entrevista ao jornal Extra , Cesar Barbosa afirmou que a atleta estava sem contrato e que a proposta de renovação apresentada pela CBG era de apenas R$ 350 mensais (R$ 250 de repasse da Lei Piva, mais R$ 100 de ajuda de custo).

Na nota divulgada nesta tarde, a presidente da Confederação, Vicélia Angela Florenzano, nega que o valor seja este. Mas também não diz qual é, limitando-se apenas a afirma que os que foram informados são "infinitamente menores" aos oferecidos.

Leia a íntegra da nota:


Nota de Esclarecimento

A Confederação Brasileira de Ginástica, face às declarações sobre o
contrato da ginasta Jade Barbosa divulgadas pela imprensa, esclarece que
desde 2005 vêm sendo utilizados para todos os ginastas da Seleção
Olímpica Permanente os idênticos contratos: - Lei Agnelo-Piva e
Patrocinadores.

As cláusulas são comuns a todos os ginastas, as diferenças existentes
são em função dos resultados obtidos nas competições internacionais nos
anos anteriores. Portanto, os valores da Ajuda de Custo variam em função
dos resultados individuais.

As propostas de valores que foram apresentadas nos contratos desde
2005, para a ginasta Jade Barbosa tiveram, neste ciclo, acréscimos
variados de:

- 2005 para 2006 = 70% de acréscimo

- 2006 para 2007 = 100% de acréscimo

- 2007 para 2008 = 170% de acréscimo

O valor da Ajuda de Custo referente à ginasta Jade Barbosa para o ano de
2008, citada nas reportagens não condizem com as propostas
apresentadas nos Contratos e os valores informados à Imprensa são
infinitamente menores aqueles oferecidos pela CBG.

O Sr. César Barbosa, no início de 2008, nos informou via telefone, que não
assinaria os contratos por não concordar com algumas cláusulas, e
valores referentes à Ajuda de Custo mensal e premiações por medalhas
conquistadas. Nos anos de 2005, 2006 e 2007 não tivemos nenhuma
contestação do pai a respeito dos Contratos. Portanto, a ginasta Jade
atualmente, não está recebendo nenhuma Ajuda de Custo da CBG por
opção do pai, Sr. César Barbosa.

Atenciosamente

Vicélia Angela Florenzano

Presidente da CBG


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo