iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Notícia

29/06 - 10:26

Governos de Suíça e Áustria fazem balanço positivo da Eurocopa
Faltando poucas horas para a final da Eurocopa, os Governos de Áustria e Suíça, países-sede da competição, fizeram um balanço positivo do evento.

EFE

"Nosso objetivo era sermos bons anfitriões, o que acredito termos conseguido. O terceiro maior torneio esportivo do mundo transcorreu sem incidentes", disse o ministro de Esportes da Suíça, Samuel Schmid, em entrevista coletiva realizada em Viena, capital austríaca e palco da final.

"Até as taxas de criminalidade registraram uma queda durante a Eurocopa, o que apontaria que os criminosos gostam de futebol", disse o suíço, arrancando risos.

Para Alfred Gusenbauer, chanceler federal austríaco, sediar a Eurocopa foi "uma sorte" para os dois países.

"Foi uma festa da integração européia, com hóspedes de toda a Europa que festejaram juntos em paz", disse o chefe de Governo, lembrando que cerca de quatro milhões de pessoas passaram pelas áreas destinadas aos torcedores (as chamadas "fanzones").

O presidente da federação austríaca de Futebol, Friedrich Stickler, espera que a final, entre Alemanha e Espanha, seja acompanhada pela televisão por aproximadamente 300 milhões de espectadores no mundo todo - acima dos 270 milhões da decisão de 2004, em Portugal.

"Cada jogo da Eurocopa foi visto por uma média de 150 milhões de pessoas, com audiências de entre 60 e 80% em alguns países", comentou Stickler.

"Para nós, a Eurocopa foi um sonho que se tornou realidade, e esperamos que também haja um final feliz", concluiu.

Por sua vez, o presidente da federação suíça de Futebol, Ralph Sloczower, destacou o futebol ofensivo visto na maioria das partidas.

"Vimos 76 gols até agora e espero que a final possa superar a marca dos 77 registrada em Portugal", destacou.

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo