Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Mourinho discorda de Iniesta e Del Bosque para o prêmio da Fifa

Técnico do Real se considera o melhor do ano na função e diz que meia do Barça ficou muito tempo parado

Gazeta |

Segundo informações do jornal italiano La Gazzetta dello Sport, o prêmio da Bola de Ouro da Fifa, para o melhor jogador da temporada, será dado ao meia Andrés Iniesta, do Barcelona. O técnico José Mourinho, do rival Real Madrid, um dos cotados a melhor treinador da temporada, discorda da provável decisão da entidade e critica os critérios de escolha.

"Ele esteve cinco meses lesionado. Não está em questão o jogador que é, mas a verdade é que esteve cinco meses sem competir. Se for o Iniesta a ganhar, considero injusto, mas também não é drama, nem o fundamental na nossa vida, porque estamos em esportes coletivos", filosofou o comandante merengue ao jornal A Bola.

Na realidade, nem o fato de Iniesta ter marcado o gol da vitória da Espanha na final da Copa do Mundo de 2010 sobre a Holanda convence Mourinho. "Marcou o gol da final como poderia ter sido um lateral esquerdo ou direito qualquer, quase anônimo", argumentou.

Além da futura vitória do camisa oito, outra informação vazada diz respeito à eleição entre os técnicos. Segunda a Gazzetta, o técnico Vicente del Bosque, campeão do mundo com a Fúria, será o escolhido. Outra decisão que irrita Mourinho.

"São critérios que dão espaço à dúvida. Os treinadores de clubes trabalham e competem 11 meses, têm mais de 50 jogos por temporada. Eles têm a responsabilidade de tudo o que diz respeito ao crescimento, momentos altos dos jogadores e das equipas. Os critérios são estranhos a este nível: meter no mesmo bolo treinadores de clubes e treinadores de seleções, parece-me muito injusto, até porque são coisas diferentes", explicou.

Mourinho pondera dizendo ter muito respeito por Del Bosque, mas avisa que a melhor escolha seria ele próprio. "Para um profissional de futebol, a época que tive na Inter foi perfeita, pois ganhamos a verdadeira tripleta (Campeonato Italiano, Copa da Itália e Copa dos Campeões da Europa). É impossível melhorar. Quando se fazem as escolhas de treinadores e jogadores do ano, normalmente são aqueles que têm a temporada perfeita", finalizou.

Leia tudo sobre: EspanhaItáliafutebol mundialreal madridmourinho

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG