Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Mário desiste da zaga e quer ser lateral no Grêmio

Jogador disputou cinco partidas e deu uma assistência na nova função no Gauchão

Hector Werlang, iG Porto Alegre |

A indefinição parece ter chegado ao fim. Depois de cinco jogos e uma assistência no Gauchão, Mário decidiu apostar suas fichas em ser lateral-direito do Grêmio. O motivo?

“Nem sei mais jogar como zagueiro...faz tanto tempo. O Edilson está machucado, então, continuarei nesta função”, explicou o jogador.

Hector Werlang
Mário Fernandes (E) treina como lateral-direito no Grêmio

Mário atuou como zagueiro, sua posição de origem, pela última fez em 16 de maio de 2010 contra o Corinthians, pela segunda rodada do Brasileirão, ainda sob o comando de Silas. Desde então, passou por cirurgia nos ombros e recuperação de lesão no tornozelo direito. Praticamente não atuou no segundo semestre: só contra o Guarani, na penúltima rodada do Nacional, até se machucar novamente.

Com Renato Gaúcho, então, nunca foi zagueiro. E dificilmente ganhará nova chance, afinal, a concorrência é grande.

Um dos titulares Paulão e Rafael Marques perderá vaga no time para Rodolfo, recentemente contratado para a Libertadores. Há ainda Vilson, homem de confiança do treinador. Neuton e Saimon completam a lista de defensores do grupo.

“Escolheremos no dia a dia. O Grêmio tem bons zagueiros, mas vai jogar quem estiver melhor. Eu sempre digo para os jogadores respeitarem seus companheiros, mas disputarem cada jogo como se fosse o último. Terei tempo para escolher”, disse Renato.

O técnico também elogiou o fato de Mário atuar em duas posições. A lateral passou a ser uma realizada na sua carreira desde 2009, quando Paulo Autuori o testou em um Gre-Nal. Desde então, o jogador nunca havia se decidido.

Na lateral, o titular de Renato é Gabriel. Edilson se recupera de lesão e não tem previsão de retorno.
 

Leia tudo sobre: GrêmioMário

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG