Após a largada em Itajaí (SC) no último sábado, equipes seguem rumo aos Estados Unidos praticamente empatadas

A sexta etapa da Volvo Ocean Race, a regata de volta ao mundo segue com equilíbrio apontado antes da saída de Santa Catarina, com destino a Newport, nos Estados Unidos. Praticamente empatados, os seis barcos se alternam nas posições na subida do Atlântico pela costa brasileira e a tendência é que o cenário não se altere até a aproximação à linha do Equador. A flotilha deve chegar no início de maio ao destino.

Veja imagens da edição 2015 da Volvo Ocean Race


Nas últimas 24 horas, no entanto, o Abu Dhabi conseguiu permanecer na frente, seguido pelo time feminino SCA. O barco MAPFRE, que tem o brasileiro André 'Bochecha' Fonseca era o quatro atrás do Team Alvimedica, terceiro.

"As últimas pernas têm juntas a mesma distância que percorremos até agora na Volta ao Mundo. Será uma loteria completa, tudo pode acontecer antes da chegada em Gotemburgo", disse Matt Knighton, repórter do Abu Dhabi Ocean Racing.

Seu companheiro do MAPFRE, Fran Vignale, vê um grande jogo tático entre as equipes. "Não há muito a velocidade, mas observar o avanço de cada um é dramático. Em todos os lados temos um barco fazendo seu jogo".

O Dongfeng Race Team por pouco não desistiu da etapa. Dessa vez, o problema no barco foi a máquina que transforma água do mar em doce. Mas, a situação é normalizada aos poucos. "Nós estamos cansados ​​depois de estar de plantão bombeando água. Ninguém tem qualquer privilégio, todo mundo tem que bombear água. Nós não comemos bem nos últimos dias. A quebra nos levou de volta à Idade da Pedra", contou o chinês Black, tripulante do Dongfeng.

Confira como está, em tempo real, a classificação da Volvo Ocean Race


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.