Na volta à classe Laser, Robert Scheidt fatura o seu 12º brasileiro da categoria

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Velejador bicampeão olímpico venceu duelo acirrado contra Bruno Fontes e ficou novamente com o caneco nacional

No retorno à classe Laser, Robert Scheidt conquistou seu 12º título brasileiro da categoria após o cancelamento das regatas desta quarta-feira, último dia de disputa no Rio Guaíba, próximo ao Clube Veleiros do Sul, em Porto Alegre (RS). Bruno Fontes ficou com a medalha de prata, seguido por Matheus Dellagnelo.

Divulgação
Robert Scheidt faturou o seu 12º título brasileiro da classe Laser

Scheidt e Bruno Fontes travaram duelos acirrados, se revezando na primeira posição das regatas. A liderança da competição só foi definida na terça, quando Scheidt venceu as duas disputas do dia, superando o desgaste de um dia de ventos fracos, que obrigou os competidores a ficarem mais tempo dentro d'água, esperando a mudança climática.

Scheidt destacou que o duelo particular com Bruno Fontes, representante brasileiro da classe nos Jogos de Londres, exigiu um maior esforço dele e se transformou num estímulo a mais para vencer. "Cometi alguns erros e as regatas foram decididas nos detalhes. A superação das dificuldades valorizou ainda mais este título", afirmou o medalhista olímpico.

"Estou feliz por começar o ano com esta vitória e saber que ainda velejo dentro do mesmo nível alto de quando deixei a classe", avaliou Robert. O velejador competiu pela Star ao lado de Bruno Prada nos últimos oito anos, conquistando o inédito tricampeonato mundial da classe e duas medalhas olímpicas: prata em Pequim/08 e bronze em Londres/12. Em setembro do ano passado, retornou à Laser e não deixou mais o topo do pódio: venceu o Campeonato Italiano de Classes Olímpicas, em setembro, e dominou a primeira etapa do Paulista da Classe, em dezembro, até desistir da disputa para treinar no Rio de Janeiro.

Em sua primeira competição nacional na volta à antiga classe, Scheidt considerou que a Laser continua muito forte no Brasil. "Neste Brasileiro não havia muitos estrangeiros, com exceção dos argentinos. Mas o nível da classe se mantém alto", disse o velejador.

Veja o resultado final após oito regatas e dois descartes:

1 - Robert Scheidt - 7 pontos perdidos (1+[2]+1+[2]+ 1+2+1+1)
2- Bruno Fontes - 9 pp ([2]+1+2+1+ 2+1+2+[3])
3- Matheus Dellagnelo - 17 pp ([4]+3+3+3+3+[4]+3+2)
4- Andre Streppel - 31 pp (3+9+5+[10]+[10]+5+4+5)
5- Juan Pablo Bisio (ARG) - 35 pp ([10]+4+7+4+7+3+[10]+10)

Leia tudo sobre: robert scheidtbruno fontes

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas