Surfista de Praia Grande venceu na África do Sul e agora faz parte dos dez melhores da divisão de acesso; Alex Ribeiro busca voltar à elite do esporte

Alex Ribeiro disputou o circuito mundial de surfe em 2016
WSL/ Thurtell
Alex Ribeiro disputou o circuito mundial de surfe em 2016

O domínio brasileiro durante o QS Volkswagen SA Open of Surfing em Durban foi concretizado após a vitória de Alex Ribeiro. Em final canarinho contra Hizunome Bettero, o campeão da etapa venceu a bateria por 15.67 a 11.57. O evento marcou a segunda competição da divisão de acesso à elite do surfe da perna na África do Sul.

LEIA TAMBÉM: Saiba tudo sobre o surfe e estilo de vida do esporte

A vitória ainda fez com que Alex Ribeiro subisse sete posições no ranking do QS, ficando em quinto lugar na colocação geral. O atleta de Praia Grande correu o circuito mundial de surfe no ano de 2016, mas após má campanha durante a temporada, voltou à divisão de acesso. "Isso é muito bom. Ontem à noite eu não dormi porque pensava nesta competição. Estava muito entusiasmado para competir", disse depois de vencer em Durban.

O evento em Durban contou com atletas brasileiros em peso. Somente nas quartas de final, dos oito competidores, cinco deles eram canarinhos. A semi ainda contou com o conterrâneo Victor Bernardo e o peruano Miguel Tudela. Alex Ribeiro não vencia nenhum campeonato desde o Prime de Saquarema em 2015.

LEIA TAMBÉM: Aos 43 anos, sul-africano atravessa Oceano Atlântico de stand up paddle

Ranking do QS 2017:

1º Jessé Mendes (BRA): 16.980 pontos
2º Hiroto Ohhara (JAP): 8.830
3º Jorgann Couzinet (FRA): 8.810
4º Yago Dora (BRA): 8.630
5º Alex Ribeiro (BRA): 8.455
6º Soli Bailey (AUS): 7.540
7º Cooper Chapman (AUS): 7.245
8º Ian Crane (EUA): 6.630
9º Keanu Asing (HAV): 6.400
10º Flavio Nakagima (BRA): 6.060 

LEIA TAMBÉM: Surfista escocês é resgatado após 32 horas desaparecido em alto mar

Dos 10 surfistas do Qualifying Series que se classificam para a elite, por enquanto o Brasil já conta com quatro representantes. Invicto no ranking, Jessé Mendes tem sua vaga praticamente garantida. Mas os outros ainda terão até o final da temporada para serem classificados para o CT. 

Em 22 de junho, ainda na África do Sul , acontece o Jordy Smith Pro em Cape Town. Mas o evento mais aguardado é o Ballito Pro, o primeiro Prime da temporada. Com início em 3 de julho, dará 10 mil pontos no ranking da divisão de acesso à elite do surfe ao vencedor.

    Leia tudo sobre: surfe
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.