Jovem jogador de rugby contraiu verme pulmonar depois de ter engolido uma lesma de jardim; oito anos depois, ainda sofre consequências da aposta

Sam Ballard, jogador de rugby que hoje, aos 28 anos, ainda sofre consequências de uma aposta
Reprodução/ The Daily Mail
Sam Ballard, jogador de rugby que hoje, aos 28 anos, ainda sofre consequências de uma aposta

O australiano Sam Ballard era descrito como um jovem atleta "barulhento" e "invencível". De acordo com informações do The Daily Mail , no ano de 2010 o jogador de rugby perdeu uma aposta que tinha feito com os amigos em uma festa. Como parte do pagamento, precisava engolir uma lesma de jardim. Não muito tempo depois, ele adoeceu e foi diagnosticado com verme pulmonar.

Leia também: Fiorentina honra acordo verbal com Astori e família ganhará R$18 milhões

Os vermes são normalmente encontrados nos ratos, mas lesmas e caracóis podem ser infectados quando consomem fezes dos roedores. Raramente, o parasita Angiostrongylus Cantonensis pode gerar uma infecção no cérebro. De maneira trágica, o então jogador de rugby contraiu meningoencefalite eosinofílica e ficou 420 dias em coma.

Leia também: Kevin Love revela ataque de pânico durante partida da NBA: "Eu estava pirando"

Um ano depois do acidente, a mãe de Sam, Katie Ballard chegou a fazer uma publicação no Facebook: "Sam está indo muito bem. Ele ainda é o mesmo Sam de sempre, dá muitas risadas. Ele irá andar e falar novamente, graças a Deus, mas nós não sabemos o tempo“, escreveu. Além disso, confessou as mudanças no cotidiano depois da tal aposta. “É devastador. Mudou a vida dele para sempre, mudou a minha vida para sempre. É enorme. O impacto é enorme“, completou.

Três anos depois, o jovem foi liberado do hospital no qual estava em Sidney. Hoje, aos 28 anos de idade, Sam Ballard se alimenta por meio de um tubo, ainda tem ataques epilépticos e muita dificuldade para controlar a temperatura corporal.

Leia também: Atleta sangra pelo nariz por fazer muita força no levantamento de peso; assista

Ajuda financeira

Em 2016, a mãe do ex-atleta entrou com uma solicitação no Plano Nacional de Seguro de Incapacidade da Austrália , quando o filho recebeu a permissão de receber 492 mil dólares, o equivalente a cerca de R$ 1,5 milhão. No entanto, em 2017, o privilégio de Sam foi reduzido para 135 mil dólares, ou seja, R$ 433 mil.

Por conta da atual situação do jogador, ele precisa de cuidados por 24 horas ao dia. Assim, sua família acumula uma dívida de mais de 40 mil dólares. Ao jornal The Daily Telegraph , o Plano Nacional de Seguro de Incapacidade afirmou que "estão trabalhando em estreita colaboração com a família Ballard" para tentar aumentar as quantias de contribuição.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.