Publicidade
Publicidade - Super banner
Mais Esportes
enhanced by Google
 

Rebeca Gusmão promete recorrer à Justiça comum em 2011

Ex-nadadora diz ser vítima de armadilha do médico brasileiro Eduardo De Rose, coordenador do antidoping no Pan-2007

Gazeta Esportiva |

Banida do esporte pela Fina (Federação Internacional de Natação) desde 2009 por doping, a ex-nadadora Rebeca Gusmão fará uma nova tentativa de se livrar da punição em breve. "Em 2011, vou recorrer à Justiça comum da Suíça", comentou a atleta, em entrevista ao jornal "Folha de S. Paulo".

Uma possível vitória, entretanto, não significa que ela voltará às piscinas. "Se eu ganhar o caso, posso até voltar a nadar, mas o mais importante para mim é provar que não sou culpada", destacou Rebeca, que diz ser vítima de uma armadilha do médico brasileiro Eduardo De Rose, coordenador do antidoping no Pan-2007 e membro da Wada (Agência Mundial Antidoping). "Sou a pessoa mais frustrada e injustiçada do planeta", acredita.

Enquanto não consegue reverter a decisão, Rebeca treina levantamento de peso - recentemente, venceu um "Campeonato Mundial" promovido pela Federação Paulista de Levantamentos Básicos do Interior somente com participação de brasileiros em um ginásio do Distrito Federal. Na ocasião, ela levantou 140kg, dez a menos que seu recorde pessoal. Em 2011, sonha chegar aos 200kg.

Com 18kg a mais desde a última vez que competiu como nadadora, Rebeca também já jogou futebol feminino e foi candidata a deputada distrital pelo PC do B, mas com 437 votos, não foi eleita.

Leia tudo sobre: natação

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG