O corredor de 41 anos, que foi levado a um hospital de Nairóbi, teve escoriações na cabeça e na perna direita

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237882515856&_c_=MiGComponente_C

O fundista Paul Tergat sofreu um grave acidente de carro na quinta-feira, ao colidir com um caminhão que transportava materiais de construção, e escapou sem ferimentos graves. Cinco vezes vencedor da São Silvestre, o queniano diz que foi um milagre ter sobrevivido.

"Dirigia para Eldoret (cidade a oeste do Quênia) para ser homenageado por uma universidade e quis ultrapassar um caminhão, quando vi outro que se aproximava na direção contrária. Fiquei preso entre o caminhão parado e o outro caminhão que vinha e bateu em mim", descreveu.

Reuters
Mercedes do atleta ficou destruída após acidente numa estrada do Quênia

O corredor de 41 anos, que foi levado a um hospital de Nairóbi, teve escoriações na cabeça e na perna direita. Acompanhado da mulher, Monica, Tergat recebeu visita de outros atletas e do ministro queniano do Esporte, Paul Otuoma, e agradeceu a Deus por não ter morrido.

"Foi um milagre ter sobrevivido. Mas estou bem agora. Agradeço a todos, desde os que me tiraram do carro, aos atletas, aos médicos e a muitas outras pessoas do mundo todo. Deus tem um propósito para mim e para cada um de nós, atribuo minha sobrevivência a isso", emendou.

O queniano segue até hoje como o maior ganhador da história da São Silvestre, tendo conquistado o título da prova em 1995, 1996, 1998, 1999 e 2000. Além disso, foi medalhista de prata na prova dos 10.000m dos Jogos Olímpicos de Atlanta (1996) e de Sidney (2000).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.