Nadadora não usa a palavra aposentadoria, mas dará um tempo nas provas para se formar em Educação Física

Joanna Maranhão ao lado das demais integrantes da comissão Mulher no Esporte
Reprodução/Instagram
Joanna Maranhão ao lado das demais integrantes da comissão Mulher no Esporte

O ano de 2014 será diferente para Joanna Maranhão. Depois de 13 anos de seleção brasileira, a nadadora pediu dispensa da equipe nacional, diminui o ritmo de treinamento e competições e repensa a carreira na natação. Será o momento de terminar a faculdade e fazer parte da comissão Mulher no Esporte, do COB (Comitê Olímpico Brasileiro), por exemplo.

Deixe seu recado e comente com outros leitores

“Fui convidada a participar da comissão e não poderia estar mais honrada por começar a passar para o outro lado e já tentando ajudar as meninas a fazer esporte de uma maneira mais forte. Sempre tive essa veia política muito aguçada e, nesse momento que estou passando para parar de nadar, estou me engajando em projeto social e essa comissão veio a calhar”, disse Joanna ao iG, durante a entrega do Prêmio Brasil Olímpico , nesta semana, em São Paulo.

Joanna segue como atleta do Nikita Sesi, de Recife, mas decidiu diminuir o ritmo de treinos e competições depois do Campeonato Mundial de Barcelona. “Aquela coisa de sangue no olho, de subir no bloco e querer ser o melhor, essa competição de semideus, de saber quem é mais rápido, tudo isso te move. Quando eu senti que não estava mais nessa ‘vibe’, falei: ‘Esse é o momento’. E foi depois do Mundial. Já era uma coisa que eu vinha sentindo desde Londres, mas o Mundial seria dez anos depois no mesmo lugar que tinha sido o meu primeiro. Eu queria viver isso. Eu vivi e falei: ‘Que bom, acho que é momento de repensar as coisas’”, explica.

Joanna competiu no Mundial de Barcelona, mas seu melhor resultado foi o 16º lugar na semifinal dos 200 m borboleta
Divulgação/CBDA
Joanna competiu no Mundial de Barcelona, mas seu melhor resultado foi o 16º lugar na semifinal dos 200 m borboleta


Relembre: Joanna Maranhão deverá ter apoio de psicólogo nas próximas competições

Rosane Carneiro, ex-técnica de Joanna Maranhão e quem agora gerencia a carreira da nadadora, afirma que ela precisava de uma pausa, que não é definitiva. “A gente decidiu por essa desacelerada agora. Tudo tem seu tempo. Agora vai ser tempo de fazer faculdade, estágio, viajar e continuar a terapia. Ela precisa desse tempo para concluir essas coisas que começou lá no passado e não concluiu. Depois, vamos conversar e ver qual será a decisão”, comentou Rosane por telefone.

Joanna pretende, até o meio do ano que vem, seguir com as competições no Nordeste e treinos leves. Entretanto, a postura atual é diferente da mostrada em agosto deste ano. Na época, a atleta falou ao iG que ainda se sentia como se tivesse 21 anos e que aguentaria por muito tempo .

Momento de estudo para Joanna. Ela pretende acabar o curso de educação física em 2014
Reprodução/Instagram
Momento de estudo para Joanna. Ela pretende acabar o curso de educação física em 2014

Agora, ela não usa a palavra aposentadoria, mas parece mudar de rumos. “Acho que não tem como falar em se aposentar porque é a minha vida. Eu vou nadar para sempre, vou respirar natação para sempre, mas eu acho que tudo que eu fiz pelo esporte, dentro e fora da água, me dá uma consciência de que chegou o momento de trabalhar de outra forma”, comenta Joanna. “Agora estou focando mais na área acadêmica e nesses outros trabalhos”, diz a nadadora, que já está no nono ano da faculdade de educação física. “Vou terminar, finalmente, depois de tantas transferências de cidades, de faculdades”, completa.

Acompanhe o blog Espírito Olímpico

Diante disso, as Olimpíadas do Rio 2016 ainda são uma incógnita. Joanna não é incisiva e diz apenas que verá os Jogos por outro lado. Segundo Rosane Carneiro, há tempo caso ela decida seguir competindo após essas férias. “Essa era a hora de parar um pouco até porque ainda falta um tempo para os Jogos. Se decidir voltar, em três ou quatro meses ela já estará pronta para guerra”, afirma.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.