Publicidade
Publicidade - Super banner
Mais Esportes
enhanced by Google
 

Marílson dos Santos é sétimo na Maratona de Nova York

Fundista brasileiro completou a prova com o tempo de 2h11min51s. Etíope Gebre Gebremariam foi o vencedor no masculino, enquanto a queniana Edna Kiplagat ganhou no feminino

Gazeta Esportiva |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237861516526&_c_=MiGComponente_C

Depois de vencer a Maratona de Nova York em 2006 e 2008, Marílson Gomes dos Santos largou em busca do tricampeonato neste domingo, 7 de novembro. Ao lado de cerca de 43.000 competidores, o brasileiro alcançou o sétimo lugar, com o tempo de 2h11min51s. O primeiro lugar ficou com o estreante Gebre Gebremariam. O etíope chegou ao Central Park com o tempo de 2h08min13s.

Gebre Gebremariam protagonizou a grande surpresa deste domingo. Especialista em provas de 5.000 e de 10.000 metros, ele venceu uma das mais tradicionais competições do atletismo logo em sua estreia em maratonas.

Para obter o feito, Gebremariam deixou para trás o queniano Emmanuel Mutai, que terminou em segundo a pouco mais de um minuto de distância. A terceira posição ficou com Moses Kigen Kipkosgei, também do Quênia.

Campeão da prova em 2006 e em 2008, Marilson Gomes permaneceu no pelotão da frente até os últimos quilômetros, mas diminuiu seu ritmo no final e terminou apenas em sétimo.

Recordista da prova com o tempo de 2h03min59, obtido na Maratona de Berlim em 2008, o etíope Haile Gebrselassie decepcionou. Em sua estreia na Maratona de Nova York, ele não confirmou o favoritismo e abandonou no quilômetro 26 com um problema no joelho direito.

Um dos principais destaques na maratona deste domingo, no entanto, não brigou por medalhas. Foi o chileno Edison Peña, de 34 anos, um dos 33 mineiros que permaneceu 69 dias soterrado em uma mina no Chile. Durante o tempo em que ficou preso, Peña treinou diariamente nas galerias subterrâneas, guiado pela luz do capacete. Assim, ele disputou a tradicional competição em Nova York.

Na prova feminina, a vencedora foi a queniana Edna Kiplagat, de 31 anos, com o tempo de 2h28min20. A segunda colocação ficou com a norte-americana Shalane Flanagan, seguida pela também queniana Mary Keitany.

Leia tudo sobre: outros esportes - atletismo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG