Publicidade
Publicidade - Super banner
Mais Esportes
enhanced by Google
 

Lutadora de taekwondo é desclassificada por usar chip na meia

Mesmo agindo como um país autônomo, Taiwan é considerado pela China como uma ilha rebelde

Gazeta Esportiva |

Os Jogos Asiáticos tiverem um momento de tensão, além de esportiva, política. O uso de chips ilegais na meia de uma lutadora de Taiwan em uma luta com juiz chinês levantou a questão política entre os dois países. Yang Shun-Chun foi desclassificada da competição durante a luta com a vietnamita Vu Thi Hay Yang, pela categoria até 45 kg, por esconder chips nos calcanhares.

No esporte, a avaliação dos pontos é feita por chips, mas, segundo os juízes da prova, estes usados por Shun-Chun não são permitidos no taekwondo. "Esses sensores dão ao lutador uma vantagem injusta, porque fazem os golpes parecerem maiores do que são", disse o secretário-geral da Federação Mundial de Taekwondo, Yang Jin Suk.

Antes da prova, os inspetores alertaram a atleta de que aqueles dispositivos eram proibidos, mas ela alega inocência, dizendo que utilizava os mesmos equipamentos que as rivais.

A desclassificação de Shun-Chun gerou uma polêmica entre os jornalistas taiwaneses e chineses durante a coletiva de imprensa sobre o caso da atleta. Funcionários se recusaram a traduzir perguntas se a decisão havia alguma coisa a ver com o fato de que o juiz que comandava a luta era chinês.

Taiwan e China têm uma relação histórica de dominação e luta. Mesmo agindo como um país autônomo, Taiwan é considerado pela China como uma "ilha rebelde" e recebe ameaças constantes de invasão caso queria se desvincular totalmente do poderio chinês.

Leia tudo sobre: outros esportes - taekwondo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG