Publicidade
Publicidade - Super banner
Mais Esportes
enhanced by Google
 

Lochte leva ouro nos 200 m livre. China quebra recorde mundial

Norte-americano era o favorito da prova. Natação viu primeira quebra de recorde mundial desde a proibição dos trajes tecnológicos

Gazeta Esportiva |

Sem a sensação Michel Phelps defendendo a delegação norte-americana no Mundial de Dubai de piscina curta (25m), Ryan Lochte herdou a faixa de favorito dos Estados Unidos e honrou o novo posto. Com 1m41s08, o nadador anotou o recorde do campeonato nos 200m livre, levando o primeiro ouro para o time norte-americano.

O russo Danila Oztosov (1m41s70) e o tunisiano Oussama Mellouli (1m42s02) ficaram com a prata e o bronze, respectivamente. Na outra final do dia, desta vez do feminino, a Mireia Garcia Belmonte ficou com o ouro nos 200m borboleta.

Nos últimos 25m da prova, a espanhola superou a chinesa Liu Zige e ficou com o ouro nos 200 m borboleta, com novo recorde do campeonato ao virar com o tempo 2m03s59, deixando a rival em sexto lugar.

Na final dos 400 m medley feminino, mais um ouro para Belmonte. A espanhola, que reagiu nos últimos 100 m, superou a dupla chinesa, Ye Shiwen e Li Xuanxu, que vinha dominando a prova até então. Com 4m24s21, Belmonte garantiu sua segunda medalha dourada nas braçadas finais, à frente de Shiwen (4min24s55) e Xuanxu (4m29s05).

China quebra primeiro recorde mundial de 2010
Demorou 11 meses e 15 dias, mas o primeiro recorde mundial da natação foi quebrado desde a proibição dos polêmicos trajes tecnológicos da natação. No revezamento 4x200 m livre feminino, a equipe da China estabeleceu a marca mais rápida do mundo ao virar a prova em 7m35s94. Austrália, com 7m37s47, e França, com 7m38s33, ficaram com a prata e o bronze, respectivamente.

Leia tudo sobre: outros esportes - natação

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG