No ano passado, laboratório da Wada na UFRJ constatou doping de Pedro Solberg, posteriormente descartado após outro teste

A Wada (Agência Mundial Antidoping, na sigla em inglês) suspendeu parcialmente seu laboratório no Rio de Janeiro após o estabelecimento ter reportado erroneamente como positivo o teste do jogador de vôlei de praia Pedro Solberg , no ano passado.

Relembre: Erro em antidoping suspende punição aplicada a Pedro Solberg

A agência divulgou um comunicado na quinta-feira confirmando a suspensão da autorização do Laboratório de Controle de Doping da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro). A declaração disse que o laboratório foi suspenso na realização de testes em amostras usando IRMS (espectometria de razão de massa isotópica, sigla em inglês) por seis meses.

Durante o período em que não puder realizar atividades, o Rio continuará a receber e testar amostras, mas os testes de IRMS terão de ser transferidos para outro laboratório.

"Quando um laboratório não alcança as exigências dos Padrões Internacionais de Laboratórios, a Wada pode suspender sua autorização. A Wada irá reavaliar a situação do laboratório do Rio no que diz respeito a testes IRMS durante o período de suspensão", afirmou a declaração

No caso de Pedro Solberg, o laboratório do Rio relatou erroneamente que o teste havia dado positivo para o hormônio masculino testosterona . Porém, outros testes, de um laboratório alemão, provaram que o atleta estava limpo.

O laboratório da UFRJ é o único estabelecimento aprovado pela Wada no Brasil, que sediará a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016.  

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.