Tamanho do texto

Judocas começaram bem o Mundial, com duas medalhas já no primeiro dia: Leandro Cunha faturou prata e Sarah Menezes levou bronze

Reuters
Sarah vibra com a 1ª medalha do Brasil no Mundial: bronze na categoria até 48 kg
O primeiro dia de competições no Campeonato Mundial de Judô , que acontece em Paris, confirmou a expectativa sobre o desempenho do selecionado brasileiro. Em três categorias em disputa, o país subiu ao pódio em duas oportunidades: prata com Leandro Cunha e bronze com Sarah Menezes .

O meio-leve Leandro Cunha, que já havia conquistado a medalha de prata no Mundial de 2010, repetiu o feito. Na final, o judoca paulista foi superado por ippon pelo japonês Masashi Ebinuma, a quem havia derrotado nas oitavas de final no último Mundial.

“Cheguei bem próximo da medalha de ouro pelo segundo ano consecutivo. Faltaram alguns detalhes que ainda preciso acertar”, disse o lutador, que salientou seu desempenho atlético durante um campeonato tão desgastante. “Fisicamente terminei a competição inteiro”, comemorou.

No ligeiro feminino, Sarah Menezes também repetiu o resultado obtido no ano passado, terminando o torneio com a medalha de bronze. Ma semifinal, a judoca perdeu para a campeã Asami Haruna em um descuido no início do combate. Na disputa pela terceira colocação, porém, ignorou a pressão da torcida local e venceu a experiente francesa Frederique Jossinet.

“Foi diferente vencê-la na casa dela”, disse Sarah, que com o resultado deve aparecer na terceira posição do ranking mundial.


Com estes importantes resultados, Leandro e Sarah não podem mais ser ultrapassados no ranking por seus concorrentes brasileiros e assim garantem as primeiras vagas do país nas Olimpíadas de Londres, em 2012.

Na contagem geral neste primeiro dia de evento, o Japão assumiu a liderança com duas medalhas de ouro e duas de prata. Em segundo aparece o Uzbequistão, com uma medalha de ouro. Na terceira posição vem o Brasil com uma prata e um bronze.

Na quarta-feira sobem ao tatame Erica Miranda, no meio-leve, Ketleyn Quadros, Rafaela Silva e Bruno Mendonça, nos leves.