Judoca brasileira superou Rosalba Forciniti neste sábado e se sagrou campeã na etapa do Rio de Janeiro

O judô brasileiro conquistou, neste sábado, uma inédita medalha de ouro em torneios Grand Slam. Na etapa carioca, Érika Miranda (categoria até 52kg) derrotou a italiana Rosalba Forciniti e garantiu o lugar mais alto do pódio.

A luta começou equilibrada. A italiana começou mais agressiva, porém abusou e acabou recebendo uma advertência. A brasileira, apostando na defensiva, abriu o placar após devolver uma investida, encaixando um yuko. O placar mínimo acabou sendo o final.

"Maravilha. O Brasil não tinha chegado nem às finais e consegui uma medalha em Grand Slam. Tomara que seja a primeira de muitas", afirmou.

Com o resultado, a torcida brasileira presente no ginásio Maracanãzinho pôde festejar. Isto porque, na luta anterior, Sarah Menezes (categoria até 48kg) voltou a cair diante da japonesa Haruna Asami, atual campeã mundial da categoria. Foi o quarto revés em quatro lutas contra a asiática.

Promessa verde-amarela, Sarah Menezes não conseguiu encaixar um golpe e viu a adversária revidar e fazer um ponto também com um yuko.

"Está faltando mais força, mais resistência para mim. Mas eu vejo que estou evoluindo e estou feliz com os resultados", afirmou Sarah, eleita a atleta brasileira do ano de 2009, ao canal SporTV.

Quem também ficou com o vice foi Rafaela Silva (categoria até 57kg). A judoca começou bem a luta ante a romena Corina Caprioriu, mas pecou na ansiedade e acabou tomando um ippon.

Ao contrário das mulheres (que fecharam o sábado com três medalhas), os homens que representavam o país no torneio decepcionaram. Luiz Revite, Alex Pombo e Leandro Cunha não passaram das quartas de final.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.