Medalha de ouro em Atenas 2004 e Pequim 2008, Masato Uchishiba é acusado de ter agredido uma aluna em 2011

Em menos de cinco anos, o japonês Masato Uchishiba foi do céu ao inferno. Campeão de sua categoria nos Jogos Olímpicos de Atenas 2004 e Pequim 2008, o ex-judoca japonês pode ser condenado a cinco anos de prisão por conta de um caso de assédio sexual ocorrido em 2011, contra uma de suas alunas na Universidade de Enfermagem e Bem-Estar Social de Kyushu.

Masato Uchishiba é acusado de assédio sexual contra aluna
Getty Images
Masato Uchishiba é acusado de assédio sexual contra aluna

Hoje com 34 anos, o ex-atleta responde ao processo em liberdade desde setembro do ano passado, mas na época do episódio ele foi demitido e chegou a ser preso . A acusação é de que ele se aproveitou da aluna durante viagem para um período de treinos em Tóquio, quando a garota ficou embriagada depois de uma festa.

A alegação de Uchishiba é de que o ato sexual teria sido consentido, mas essa versão é negada pela promotoria, que sustenta a vesão da aluna de ter acordado e tentado se livrar do professor, sem sucesso.

O japonês já havia abandonado as competições um ano antes do incidente, em outubro de 2010. Ele aparecia entre os maiores atletas da modalidade na história. Em 2005, no Mundial de Judô, ele foi derrotado pelo brasileiro João Derly, que ficou com a medalha de ouro na ocasião.

Relembre outros atletas que já passaram por problemas com a Justiça.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.