Bicampeão olímpico, ex-judoca japonês pode ser preso por abuso sexual

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Medalha de ouro em Atenas 2004 e Pequim 2008, Masato Uchishiba é acusado de ter agredido uma aluna em 2011

Em menos de cinco anos, o japonês Masato Uchishiba foi do céu ao inferno. Campeão de sua categoria nos Jogos Olímpicos de Atenas 2004 e Pequim 2008, o ex-judoca japonês pode ser condenado a cinco anos de prisão por conta de um caso de assédio sexual ocorrido em 2011, contra uma de suas alunas na Universidade de Enfermagem e Bem-Estar Social de Kyushu.

Getty Images
Masato Uchishiba é acusado de assédio sexual contra aluna

Hoje com 34 anos, o ex-atleta responde ao processo em liberdade desde setembro do ano passado, mas na época do episódio ele foi demitido e chegou a ser preso. A acusação é de que ele se aproveitou da aluna durante viagem para um período de treinos em Tóquio, quando a garota ficou embriagada depois de uma festa.

A alegação de Uchishiba é de que o ato sexual teria sido consentido, mas essa versão é negada pela promotoria, que sustenta a vesão da aluna de ter acordado e tentado se livrar do professor, sem sucesso.

O japonês já havia abandonado as competições um ano antes do incidente, em outubro de 2010. Ele aparecia entre os maiores atletas da modalidade na história. Em 2005, no Mundial de Judô, ele foi derrotado pelo brasileiro João Derly, que ficou com a medalha de ouro na ocasião.

Relembre outros atletas que já passaram por problemas com a Justiça.

Jóbson já foi para a delegacia acusado de agredir a mulher, e agora teria desacatado policiais. Foto: Adriano Lima / News Free/Gazeta PressOscar Pistoris matou a tiros a namorada Reeva Steenkamp. Foto: APWillians foi denunciado pela polícia italiana por dirigir alcoolizado e sem carteira de habilitação. Foto: VipcommPablo Migliore é suspeito de encobrir um assassinato. Foto: Santiago/Getty ImagesZagueiro italiano Andrea Masiello é condenado a 22 meses de prisão por envolvimento em manipulação de resultados. Foto: Getty ImagesJason Kidd bateu o carro e foi preso por dirigir embriagado. Foto: Getty ImagesViola foi detido com uma pistola calibre 380. Foto: Futura PressJamie Bloem: ex-jogador de rúgbi está sendo investigado por suposto envolvimento sexual com garota menor de idade. Foto: Getty ImagesBreno foi condenado a 3 anos 9 meses de prisão na Alemanha por ter incendiado sua própria casa. Foto: Getty ImagesCasa de Breno após o incêndio. Foto: Getty ImagesEm 2005, zagueiro Desábato foi detido ainda no gramado do Morumbi por proferir ofensas racistas a Grafite. Foto: AEZequinha Barbosa, vice-campeão mundial dos 800m rasos em 1991, foi condenado a cinco anos por pedofilia, mas depois absolvido. Foto: Gazeta PressJoey Porter, ex-jogador de futebol americano que foi preso acusado de dar calote de 70 mil dólares em um casino de Nevada. Foto: Getty ImagesEx-volante Zé Elias passou 30 dias preso por falta de pagamento de pensão alimentícia. Foto: Gazeta PressEm 1992, Mike Tyson foi condenado a seis anos de prisão por ter estuprado uma mulher. Por bom comportamento, cumpriu metade da pena. Foto: AFPSomália mobilizou toda polícia carioca por supostamente ter sofrido um sequestro-relâmpago. Mas o volante confessou que mentiu. Foto: Futura PressQuando defendia o Manchester City, Robinho foi acusado de estupro na Inglaterra. O caso foi arquivado. Foto: Getty ImagesEm 1996, Renato Gaúcho ficou preso por cinco horas por atrasar a pensão da filha Carolina. Foto: AEOJ Simpson chegou a ser condenado por matar a ex-mulher, mas depois foi absolvido. Hoje está preso por assaltar um hotel. Foto: Getty ImagesMichael Vick, que joga pel Eagles na NFL, foi preso em 2007 e cumpriu pena por quase dois anos por organizar brigas de cachorro. Foto: APMarcelinho Paraíba foi indiciado por tentativa de estupro e pode pegar de oito a 12 anos de prisão. Foto: Futura PressAtleticano Mancini foi condenado por estupro na Itália, mas recorre da sentença de três anos de prisão. Foto: Gazeta PressVanderlei Luxemburgo foi flagrado utilizando documentação falsa e foi processado por sonegação fiscal. Foto: AEEm 2011, Kobe Bryant, astro da NBA, teve que se explicar para a polícia por supostamente ter agredido uma pessoa que tentava tirar uma foto sua com celular. Foto: Getty ImagesEx-atacante Guilherme foi condenado a mais de 5 anos de prisão pela morte de duas pessoas em acidente de carro em 2005, mas não chegou a ser preso. Foto: AEEdmundo foi condenado por homicídio culposo em 1995, após matar duas pessoas em acidente de carro. A pena prescreveu e ele não foi preso. Foto: AEEx-goleiro Edinho, filho de Pelé, foi acusado de associação ao tráfico e lavagem de dinheiro. Chegou a ficar preso por alguns meses. Foto: Gazeta PressCésar, ex-lateral esquerdo do São Caetano e Corinthians, chegou a ficar um ano preso por assalto à mão armada. Foto: Getty ImagesCorintiano Leandro Castan teve que se explicar para polícia depois de atirar acidentalmente com arma de pressão em um amigo. Foto: AEGoleiro Bruno segue preso em Minas Gerais, acusado de mandar matar a ex-amante Eliza Samúdio. Foto: AEBrandão, ex-Cruzeiro e Grêmio, foi absolvido das acusações por agressão sexual na França. Foto: Vipcomm


Leia tudo sobre: masato uchishibajapãojudô

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas