Equipe masculina foi derrotada por 3 a 2 e precisará disputar apenas o bronze, como aconteceu com o time feminino

Leandro Cunha deixou o Brasil em desvantagem com punição
Vipcomm
Leandro Cunha deixou o Brasil em desvantagem com punição

Assim como a equipe feminina, a seleção brasileira masculina de judô parou nas quartas-de-final do Mundial de Salvador e irá disputar a repescagem da competição para tentar a sorte na luta pela medalha de bronze diante de sua torcida.

Leia também:  Brasileiras levam bronze inédito no Mundial de judô por equipes

Duelando contra a Rússia após ficar de bye nas oitavas de final, os brasileiros foram penalizados nas primeiras lutas e não conseguiram reverter a desvantagem no placar, perdendo por 3 a 2 e sendo eliminados da briga pelo título.

Na primeira luta do confronto, Leandro Cunha foi penalizado por atacar as pernas de Pulyaev e deixou o Brasil em desvantagem. No duelo seguinte, Bruno Mendonça imobilizou Kaytnazov a 40s do fim e reverteu cenário desfavorável para empatar a partida - o russo vencia com wazari e yuko.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

A reação brasileira, no entanto, foi freada por nova penalização. Vencendo por yuko, Vitor Penalber derrubou Khabachirov com golpe na perna e o árbitro considerou vitória russa.

Na luta mais equilibrada do duelo, Eduardo Bettoni e Voprosov levaram a definição do quarto confronto para a morte súbita. Com um yuko, o russo abriu 3 a 1 no placar geral e selou a classificação de seu país para a semifinal. Nem mesmo a vitória de Rafael Silva, com dois shido sobre Mikhaylin, evitou a derrota brasileira.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.