Publicidade
Publicidade - Super banner
Mais Esportes
enhanced by Google

CBJ volta a atrasar premiação do Grand Slam e promete pagar no fim do mês

Confederação Brasileira de Judô ainda não acertou a premiação do torneio realizado em junho no Rio de Janeiro

Rodrigo Farah - iG São Paulo |

Getty Images
Judocas deveriam ter sido pagos em junho, mas ainda não receberam a premiação

Os judocas que medalharam no Grand Slam do Rio de Janeiro terão que esperar mais um pouco antes de receber a premiação do torneio realizado em junho. Após anunciar que faria o pagamento até o dia 10 de setembro , a CBJ (Confederação Brasileira de Judô) avisou aos atletas que irá quitar as dívidas no dia 30, no Campeonato Brasileiro da modalidade, em Natal.

O que você achou desta notícia? Comente com outros fãs do esporte

Na verdade, os medalhistas deveriam ter recebido o pagamento no próprio dia do Grand Slam, o que não aconteceu. Após denúncia feita pelo iG no fim do mês passado, a CBJ emitiu um comunicado prometendo realizar o pagamento até o dia 10 .

Sem receber a premiação na nova data estipulada, os judocas entraram em contato com a confederação e receberam um novo prazo dos dirigentes.

Veja também:  Sem premiação do Grand Slam, CBJ dá calote e gera revolta em judocas

O problema é que nem todos os medalhistas do Grand Slam vão disputar o Campeonato Brasileiro, e a CBJ informou que nestes casos eles poderiam retirar o dinheiro na sede da entidade, no Rio de Janeiro. “Seria muito mais fácil se transferissem o pagamento ao invés de nos fazer ir até lá para retirar”, lamentou um dos medalhistas, que preferiu não ser identificado.

iG Entrevista:  Sarah Menezes aproveita estrelato e vida de celebridade após ouro 

A exemplo do que acontece no tênis, o Grand Slam de judô tem quatro edições anuais em cidades fixas: Tóquio, Paris, Rio de Janeiro e Moscou. O torneio é considerado o de maior prestígio do circuito mundial em solo verde-amarelo.

O vencedor de cada categoria tem direito a US$ 5 mil (pouco mais de R$ 10 mil), enquanto o segundo lugar ganha US$ 3 mil (R$ 6 mil) e os terceiros colocados recebem US$ 1500 (R$ 3 mil). Ao todo, a CBJ teria que distribuir US$ 154 mil em premiações divididos para quem subisse no pódio.

Leia tudo sobre: JudôCBJ

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG