No handebol, foi apenas a segunda vez na história que a seleção masculina chegou até as oitavas de final de um Mundial na modalidade

Vinícius se livra da marcação russa na partida
Reuters
Vinícius se livra da marcação russa na partida

A boa campanha da Seleção Brasileira no Mundial masculino de handebol teve fim neste domingo. Comandados pelo técnico espanhol Jordi Ribera, os brasileiros fizeram jogo equilibrado, não resistiram à Rússia nas oitavas de final e perderam pelo placar apertado de 27 a 26.

O que você achou da participação brasileira no Mundial de handebol? Comente e opine

Os grandes destaque do duelo foram o goleiro russo Igor Levshin, que fez 13 defesas e Sergei Gorbok, que anotou 11 dos 27 gols russos. Do lado do Brasil, os artilheiros foram Vinicius Teixeira e Felipe Borges, cada um saindo de quadra com seis gols.

Felipe Pacheco lamenta derrota no Mundial
Reuters
Felipe Pacheco lamenta derrota no Mundial

Agora, a Rússia aguarda a definição do duelo entre Eslovênia e Egito, que será disputado nesta segunda-feira, para saber quem será seu adversário nas quartas de final da competição. Os russos buscam o tricampeonato do torneio.

Na primeira fase, o Brasil ganhou da Argentina, da Tunísia e de Montenegro, e perdeu da Alemanha e da França, que ficaram com as duas primeiras colocações do Grupo A.

Foi apenas a segunda vez na história que a Seleção Brasileira masculina de handebol chegou até as oitavas de final de um Mundial na modalidade. A primeira oportunidade foi em 1958, quando a competição foi disputada na Suécia.

Também neste domingo, a Alemanha se classificou para as quartas de final do Mundial de handebol ao derrotar a Macedônia pelo placar de 28 a 23. O próximo oponente dos alemães sai do jogo entre Sérvia e Espanha, que será realizado nesta segunda.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.