Com gol no fim, Brasil bate a Espanha e fatura Copa do Mundo de futsal

Neto balança as redes com 20 segundos restantes na prorrogação e decreta sétimo título mundial da seleção brasileira, o quinto reconhecido pela Fifa

iG São Paulo | - Atualizada às

Pela segunda vez consecutiva, a seleção brasileira comemora o título da Copa do Mundo de futsal. A conquista na Tailândia foi confirmada neste domingo com a vitória por 3 a 2 sobre a Espanha, que aconteceu de maneira emocionante. Depois de empate no tempo regulamentar, a partida foi para a prorrogação e caminhava para a disputa de pênaltis. Mas o gol de Neto quando restavam apenas 20 segundos no relógio acabou decretando a vitória brasileira.

O que achou do título brasileiro na Copa do Mundo de futsal? Deixe seu comentário

O título de 2012 foi conquistado de maneira muito semelhante ao da edição de 2008, sediada no Brasil. Naquela oportunidade, as duas seleções também estiveram frente a frente na decisão e empataram em 2 a 2 no tempo regulamentar. A única diferença é que as redes não balançaram na prorrogação. A vitória brasileira aconteceu nos pênaltis.

Leia mais: Autor do gol do título na Copa do Mundo de futsal, Neto ganha o Bola de Ouro

Autor do gol do título na prorrogação, Neto foi também o responsável por abrir o placar na decisão. A atuação contra a Espanha acabou coroando seu bom desempenho no Mundial, tanto que ele foi eleito o melhor jogador da competição. Falcão foi quem fez o outro gol do Brasil no jogo. Pela Espanha, balançaram as redes Torras e Aicardo.

Veja ainda:  Itália vence Colômbia e fica com o terceiro lugar na Copa do Mundo de futsal

Esta é a sétima vez que o Brasil comemora o título mundial de futsal. A Fifa, no entanto, não reconhece as conquistas de 1982 e de 1985, edições as quais não organizou, e leva em consideração apenas as cinco últimas. 

O jogo
O primeiro tempo foi dominado pela Espanha, que teve mais posse de bola e sufocou os brasileiros na defesa. A superioridade em quadra, no entanto, não se traduziu em gols. O placar seguia zerado quando as equipes foram para o vestiário.

Com a presença de Falcão, que tinha ficado no banco durante toda a primeira metade, o Brasil voltou melhor para a segunda metade e conseguiu abrir o placar em menos de seis minutos com Neto, que acertou um forte chute cruzado.

O Brasil teve boas chances de ampliar a vantagem, mas acabou desperdiçando. Melhor para a Espanha, que marcou dois gols e virou a partida em dois minutos. Aos dez, Torras se aproveitou do rebote da boa defesa feita pelo goleiro Tiago em cobrança de falta e empurrou para o fundo das redes. Em seguida, Aicardo marcou chutando no canto do arqueiro brasileiro.

Na busca pelo empate nos minutos finais, o técnico brasileiro Marcos Sorato apostou na escalação de um goleiro linha para aumentar o poder de fogo da equipe. Deu certo. Após boa troca de passes, Falcão finalizou no ângulo, sem chances de defesa para o arqueiro espanhol.

Na prorrogação, os goleiros apareceram bem quando foram requisitados. No segundo tempo, o Brasil teve direito a uma cobrança de tiro livre. Mas Rodrigão, conhecido pela potência do seu chute, preferiu bater colocado e desperdiçou a cobrança.

Quando tudo indicava que a decisão iria para os pênaltis, Neto voltou a aparecer com brilho. Em bela jogada individual pela esquerda, ele deixou para trás seu adversário e bateu cruzado para marcar o gol do título.

    Para receber as notícias de Esportes envie igesportes para 49810 . 10 dias sem custos * * Após este período, custo de R$ 0,31 + imp. por mensagem recebida.
    Leia tudo sobre: Mundial de Futsal

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG