Brasil vence Japão na estreia do Mundial de futsal, mas perde Falcão no torneio

Goleada por 4 a 1 foi ofuscada pela lesão do ala, que sentiu dores na coxa e revelou que não deve mais jogar na competição

iG São Paulo | - Atualizada às

A seleção brasileira de futsal confirmou as expectativas e venceu sua partida de estreia pela Copa do Mundo, nesta quinta-feira, na Tailâdia. O confronto diante do Japão terminou 4 a 1 e o Brasil assumiu a vice-liderança do Grupo C. A baixa ficou por conta do craque Falcão, que sentiu uma lesão e deve desfalcar o time no restante do Mundial.

CONFIRA:  Brasil tenta manter a hegemonia no futsal mundial e busca o hepta na Tailândia

Falcão ficou pouco tempo dentro de quadra e saiu sentido dores na coxa. Ele foi poupado no restante da partida pelo técnico Marcos Sorato e após o duelo revelou que não deve mais jogar.

“Passou um filme na minha cabeça. São anos esperando por este momento e lembrando do meu primeiro Mundial. E, no último, o meu sonho acaba em três minutos. Assistir ao jogo no banco vai ser sofrível. Mas vamos torcer de fora”, declarou em entrevista ao canal Sportv.

O camisa 12 ainda não estava em plena forma física, pois passou por um período de recuperação de uma lesão e chegou até mesmo a ser dúvida para o Mundial. Na Tailândia, Falcão tinha a chance de se tornar o maior artilheiro em Copas do Mundo, pois faltam apenas nove gols para ele igualar a marca de Manoel Tobias, que tem 43 gols na competição.

O Brasil tem chances de buscar o título? Comente a notícia e deixe seu recado

O resultado rendeu três pontos para o Brasil, mas não a liderança do grupo, em virtude da vitória de Portugal por quatro gols de diferença, por 5 a 1, contra a Líbia. Os libaneses chegaram a empatar a partida em 1 a 1, mas logo os ibéricos tomaram conta das ações e pressionaram a defesa dos adversários. Foram 44 chutes contra o goleiro Yousef Bensaaed, enquanto o português João Benedito só foi ameaçado 12 vezes. Cardinal foi o artilheiro do confronto, com três gols anotados.

Getty Images
Falcão deixa a quadra com a ajuda do goleiro reserva da seleção brasileira

A Líbia será a próxima adversária da Seleção Brasileira, em confronto marcado o próximo domingo, também às 12 horas (de Brasília). No mesmo dia, o Japão enfrenta Portugal, às 10 horas da manhã.

O Brasil é o maior campeão do torneio com seis títulos conquistados, quatro deles na era Fifa, que passou a organizar o campeonato a partir de 1989. A principal adversária da Seleção na competição é a Espanha, com quem os brasileiros decidiram o último título e que joga a primeira fase pelo Grupo B.

O jogo
Favorito para conquistar a vitória, o Brasil começou com o domínio da posse de bola e os primeiros ataques contra a seleção japonesa, que apostou na forte defesa. Na metade do primeiro tempo, a Seleção verde-amarela já tinha 67% do domínio de bola.

Faltando seis minutos para o fim da primeira etapa, o capitão Vinícius brigou pela bola, que sobrou para Wilde completar para as redes. Pouco depois, o Brasil quase ampliou, mas o chute de Ari acertou a trave. A pressão brasileira continuou e quando os chutes não eram interceptados pelos defensores, o goleiro Kawahara fazia boas defesas.

Nem mesmo a entrada do ídolo da seleção japonesa, Kazu Miura, veterano de 45 anos, alterou a configuração do jogo e o Brasil continuou com a posse de bola. Os números do primeiro tempo comprovaram a melhor atuação dos brasileiros, que chutaram 24 vezes ao gol, enquanto só foram ameaçadas 11 vezes pelos nipônicos. A Seleção permaneceu muito mais tempo no ataque, o que rendeu sete escanteios, ao passo que o Japão cobrou apenas um.

Getty Images
Kazu Miura, ex-Santos, jogou pelo Japão

Mal a segunda etapa começou e o Brasil já fez 2 a 0 com Neto, que recebeu um toque curto do Ari e ampliou o placar. Depois de pressionar muito no primeiro tempo, a Seleção passou a converter suas jogadas de ataque. Wilde marca mais um na partida, novamente com uma assistência de Ari, que mesmo caído encontrou o companheiro livre de marcação.

A goleada começou a ser desenhada com o quarto gol da Seleção Brasileira. O goleiro Tiago lançou a bola nos pés de Vinícius, que chutou cruzado e contou com a falha do camisa um Kawahara.

Os japoneses também mostraram talento com um bonito gol de Inaba. O nipônico saiu da marcação brasileira e chutou forte na meta de Tiago. No entanto, o Brasil permaneceu com o domínio de bola e confirmou a vitória.

Brasil e Japão fizeram um amistoso antes do Mundial e a partida terminou empatada em 3 a 3. O jogo mostrou o poder de contra-ataque dos nipônicos e serviu de alerta para a Seleção comandada por Marcos Sorato, que organizou o time para não ser novamente surpreendido.

Getty Images
Tailândia venceu a Costa Rica em casa

Donos da casa lideram Grupo A
Também nesta quinta-feira foram realizados os dois jogos da primeira rodada do Grupo A, chave da anfitriã Tailândia. Os donos da casa conquistaram a liderança do grupo com uma vitória por 3 a 1 diante da Croácia.

O resultado deixou os croatas na lanterna da chave, uma vez que Ucrânia e Paraguai não saíram do empate em um jogo movimentado, que terminou 3 a 3. O camisa dois Enmanuel Ayala, jogador da equipe sul-americana, foi o grande destaque da partida. Além marcar os três gols dos paraguaios, ele foi expulso por receber dois cartões amarelos.

*Com Gazeta

    Para receber as notícias de Esportes envie igesportes para 49810 . 10 dias sem custos * * Após este período, custo de R$ 0,31 + imp. por mensagem recebida.
    Leia tudo sobre: Mundial de futsal 2012FalcãoBrasilJapão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG