País que mais vezes sediou as Olimpíadas resolveu se preparar melhor para os Jogos de 2024

selo

País que mais vezes sediou Jogos Olímpicos, os EUA não irão participar do processo de escolha para as Olimpíadas de 2020. O porta-voz do Comitê Olímpico Norte-Americano (USOC, na sigla em inglês), Patrick Sandusky, anunciou nesta segunda-feira, por meio do seu Twitter, que os Estados Unidos não apresentarão candidatura desta vez, se preparando para tentar receber os Jogos de Inverno em 2022 e os de Verão em 2024.

Três cidades norte-americanas desejavam ser oficializadas como candidatas oficias do país junto ao Comitê Olímpico Internacional (COI): Chicago, Nova York e Dallas. De acordo com Sundsky, elas já foram avisadas que o USOC não apresentará nenhum pleito.

Depois de sediar as Olimpíadas de 1984 (Los Angeles) e 1996 (Atlanta), os EUA se afastaram dos três pleitos seguintes, já prevendo derrotas, e voltaram certos que Nova York seria escolhida sede dos Jogos de 2012. Mas a maior cidade norte-americana nem teve chances contra Londres. Para não perder a edição de 2016, Obama foi o primeiro presidente dos EUA a ir a um congresso do COI, mas Chicago foi eliminada já na primeira rodada no processo que escolheu o Rio.

Prevendo dificuldades, o USOC optou por ganhar tempo. Quer se reaproximar do COI e estruturar melhor o projeto da cidade escolhida para representar o país no próximo processo de escolha olímpica, para os Jogos de Inverno de 2022, que Denver e Reno desejam receber. Depois, ter uma candidatura vencedora para 2024.

Como a última Olimpíada realizada nos EUA foi em 2002 (de Inverno, em Salt Lake), o país ficará no mínimo 20 anos sem receber uma edição dos Jogos, algo que só aconteceu entre 1960 e 1980 desde o fim da Segunda Guerra Mundial.

Com a ausência dos EUA, aparecem como favoritas visando 2020 as cidades de Roma, Madri, Tóquio e Istambul. Cairo, Casablanca, Nova Délhi, Doha, Berlim, Lisboa, Brisbane e Guadalajara também já demonstraram interesse em receber a Olimpíada de daqui a nove anos. Elas têm até 1.º de setembro para oficializarem suas candidaturas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.