Publicidade
Publicidade - Super banner
Mais Esportes
enhanced by Google
 

Defesa de Contador contesta novas informações sobre investigação

Agencia Mundial Antidopagem teria derrubado teoria de que o exame antidoping do ciclista havia dado positivo em virtude de contaminação alimentícia

Gazeta Esportiva |

A defesa do espanhol Alberto Contador desmentiu as informações divulgadas nesta quarta-feira de que a Agencia Mundial Antidopagem (AMA) teria derrubado a teoria de que o exame antidoping do ciclista havia dado positivo em virtude de uma contaminação alimentícia.

Segundo o jornal El Pais, detetives da AMA fizeram análise no açougue em que foi comprada a carne ingerida por Contador, assim como o matadouro que abastece o estabelecimento, e não teria havido qualquer rastro da substância clembuterol em nenhuma das inspeções realizadas.

A informação estaria em um documento obtido pelo periódico espanhol e que seria entregue pela União Ciclística Internacional (UCI) à Federação Espanhola de Ciclismo. Os advogados dizem que não foram realizadas análises nos locais com foco de contaminação da carne, o que tornaria impossível determinar que o filé mignon não estivesse contaminado.

Ainda de acordo com a defesa, o trabalho da AMA se limitou a perguntar no açougue em questão se ali era vendida carne com todas as garantias sanitárias, sem contestações.

Contador foi pego no antidoping por exame realizado em julho que apontou positivo para o uso de 50 picogramas (um picograma é a bilionésima parte de um grama) de clembuterol, substância que dilata os brônquios, ajuda a aumentar a massa muscular e reduz os níves de gordura.

Leia tudo sobre: dopingoutros esportes - ciclismo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG