Publicidade
Publicidade - Super banner
Mais Esportes
enhanced by Google
 

Conheça os esportes mais inusitados dos Jogos Mundiais Militares

De lançamento de granada a salvamento de um boneco em piscina, modalidades exclusivas chamam a atenção

iG Rio de Janeiro |

Imagine ter de fazer arremessos de granadas a distância ou ter que mergulhar para realizar o salvamento de um boneco submerso. Essas são algumas provas das modalidades exclusivamente pertencentes às Forças Armadas nos Jogos Mundiais Militares, que começam neste sábado, no Rio de Janeiro, com a presença de mais de seis mil atletas.

Além dos esportes presentes em competições olímpicas, como atletismo, natação, triatlo e outros, a competição terá outras seis modalidades militares que chamam a atenção pela tarefas realizadas durante a prova. Por isso, o iG realizou uma lista com as modalidades mais ‘diferentes’ que poderão ser vistas entre os dias 16 e 24 de julho.
 

Pentatlo Naval

Modalidade exclusiva para atletas da Marinha, o pentatlo naval é disputado individualmente e por equipes. Constituído por cinco eventos: pista de obstáculos, natação de salvamento, natação utilitária, habilidade naval e cross country anfíbio, os participantes têm que realizar tarefas como afundar 3 metros em uma piscina para simular o salvamento de um boneco, puxar cabos marítimos e realizar nós de marinheiro. O Brasil é tricampeão Mundial de Pentatlo Naval, em 1967, 1972 e 1986.

Pentatlo Militar

Baseada no treino específico dos combatentes, a prova é dividida em tiro, pista de obstáculos, natação utilitária, lançamento de granadas, cross country e revezamento. O destaque fica para a prova de obstáculos, onde os participantes têm que escalar muros, se arrastar sobre fios em terrenos acidentados e andar sobre pequenas tiras de madeira. No lançamento de granada, os competidores devem tentar arremessar os artefatos no alvo indicado, enquanto na distância, o objetivo é arremessar o mais longe possível. Obviamente o artefato não tem pólvora e não explode.

Pentatlo Aeronáutico

Composta por uma prova aérea e seis desportivas: tiro, esgrima, natação, prova de basquete, pista de obstáculos e orientação, a parte mais diferente, claro, está nos céus. Na prova aérea, o competidor atua como navegador. Ele recebe um mapa aéreo com pontos no terreno pré-determinado onde deve sobrevoar de acordo com o tempo planejado. Vence o atleta que obtiver o maior número de pontos somando-se todos os índices obtidos desde a decolagem até o pouso.

Paraquedismo

Divulgação
Prova de paraquedismo exige que grupo faça formações em 35 segundos
São três provas diferentes no paraquedismo. Formação em queda livre, salto de precisão e estilo. Na formação em queda livre, saltando de uma altura de aproximadamente três mil metros, os cinco paraquedistas precisam realizar o maior número de figuras definidas em sorteio durante 35 segundos. No salto de precisão, o objetivo é acertar com o calcanhar um ponto com dois centímetros de diâmetro.

Orientação

Munidos de um mapa e uma bússola, os competidores são deixados em um terreno de mata fechada e devem passar por pontos de controle marcados no terreno no menor tempo possível. As provas são feitas em grupo e individualmente.

Tiro

Presente em competições olímpicas, a prova de tiro nos Jogos Mundiais Militares tem mais duas provas exclusivas: a Pistola de tiro rápido militar, no masculino e feminino, e o fuzil rápido militar, onde somente homens competem. Todas as provas têm disputas individuais e por equipe. Na competição por equipe, soma-se os resultados de três atletas de cada país.

 

Leia tudo sobre: OlimpíadasJogos Mundiais Militares

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG