Publicidade
Publicidade - Super banner
Mais Esportes
enhanced by Google
 

Com pouco apoio, Brasil leva o 3º lugar no Pré-Mundial de futebol de salão

Torcemos para encontrar um parceiro que possa nos patrocinar no Mundial de 2011, disse técnico brasileiro

Gazeta Esportiva |

 

A seleção brasileira de futebol de salão da CNFS (Confederação Nacional de Futebol de Salão) conquistou o terceiro lugar no torneio Pré-Mundial Accord 60 anos, disputado em Pitalito, a 325km de Bogotá, na Colômbia. Na partida derradeira, o Brasil bateu o Paraguai nos pênaltis, após empate por 3 a 3 no tempo normal.

O time do técnico Celso Marques terminou a etapa inicial perdendo por 2 a 0, mas conquistou a virada já aos nove minutos do segundo tempo. No fim, os paraguaios ainda conseguiram o empate, levando a decisão às cobranças de pênaltis. O resultado positivo deixou o selecionador brasileiro confiante para o próximo desafio: o 10º Campeonato Mundial, em março de 2011.

"Com essa competição, pudemos ter uma ideia do que vamos encontrar no Campeonato Mundial no ano que vem. Nossos jogadores conseguiram se adaptar ao futebol latino americano e, mesmo não sendo atletas full-time, teremos até março para voltar a subir novamente no pódio e, quem sabe, levantar o troféu de campeão", comentou Marques.

O torneio em Pitalito foi disputado com as regras da Associação Mundial de Futebol Salão, que são diferentes das utilizadas pela CNFS. Além deste problema, outro empecilho foi a falta de patrocínio. Convidados pela Accord (Associação Colombiana de Jornalistas Esportivos), os brasileiros enfrentaram 17 horas de estrada entre São Paulo e a cidade colombiana.

"Torcemos para encontrar um parceiro que possa nos patrocinar no Mundial de 2011 para estarmos mais tranquilos e pensando só no futebol", explicou o treinador. O fixo Evandro de Oliveira concorda com o chefe. "Temos uma excelente comissão técnica com médico, fisioterapeuta, psicólogo e preparadores físicos, além de um ótimo elenco, muito unido e solidário, dentro e fora de quadra. Só precisamos de mais apoio", pediu.

Além do bom desempenho em quadra, a delegação brasileira também foi bastante assediada fora dela, recebendo elogios dos organizadores e da imprensa local. O time verde e amarelo chegou até a pousar para fotos e dar autógrafos em uma escola primária. "Se tivesse troféu para seleção mais simpática, com certeza a gente levaria esse também", afirmou o pivô Jefferson de Souza.

Leia tudo sobre: outros esportes - futsal

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG