Publicidade
Publicidade - Super banner
Mais Esportes
enhanced by Google
 

COB programa homenagem para Éder Jofre

Solenidade será realizada durante o Prêmio Brasil Olímpico no próximo dia 20, em evento no Rio de Janeiro

Gazeta Esportiva |

No ano em que comemora o cinquentenário de seu primeiro título mundial, o ex-pugilista Éder Jofre receberá do COB (Comitê Olímpico Brasileiro) uma justa homenagem por tudo que fez pelo esporte nacional. A entidade promete entregar ao ex-pugilista o Troféu Adhemar Ferreira da Silva, que premia desportistas que carregam consigo valores como eficiência técnica, esportividade, companheirismo, sentido de coletividade e respeito ao próximo, entre outros.

A solenidade será realizada durante o Prêmio Brasil Olímpico no próximo dia 20, em evento no Rio de Janeiro. "Agradeço o reconhecimento que o COB está me proporcionando, demonstrando a importância dos grandes campeões do esporte brasileiro. Fico extremamente emocionado com esta homenagem e satisfeito por ter minhas conquistas lembradas e celebradas até hoje", comentou Jofre.

Em 18 de novembro de 1960, Jofre derrubava o mexicano Eloy Sanchez e faturava o cinturão do peso galo da AMB (Associação Mundial de Boxe), o primeiro título mundial do Brasil no boxe.

No combate que lhe rendeu o título mundial, Jofre teve um adversário a mais. O público estava todo a favor do mexicano, devido à proximidade da cidade californiana com o país de seu oponente. O clima adverso na torcida não intimidou o brasileiro, que apesar de seus 1,74m e pouco mais de 50kg, tornou-se um gigante em cima do ringue. Em luta prevista para durar 15 rounds, Jofre, então com 24 anos, dominou os cinco primeiros e no sexto aplicou um cruzado de direita que nocauteou o mexicano e o levou para a glória inédita.

O feito o elevou para a galeria de ídolos do esporte nacional, comprovado em sua volta ao Brasil, quando uma multidão o recebeu no aeroporto. "O boxe representa tudo para mim e a ele devo tudo que ganhei na vida. Espero que minha conduta e minhas conquistas continuem servindo como exemplos positivos para a juventude, a quem eu sempre aconselho que se dedique integralmente ao esporte", afirma.

Treze anos depois, em 1973, Jofre ainda faturou o título dos penas, três anos antes de se aposentar, aos 40. Possui um cartel invejável de 72 vezes na carreira, sendo 50 por nocautes, com quatro empates e apenas duas derrotas, ambas para o japonês Fighting Harada, em decisões contestadas até hoje.

Leia tudo sobre: outros esportes - boxe

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG