Publicidade
Publicidade - Super banner
Mais Esportes
enhanced by Google
 

COB premia Confederações com mais classificados para Londres 2012

Entidade divulgou distribuição da Lei Agnelo/Piva para o ano olímpico. "Grandes" levam maior bolada, mas basquete ganha menos

Marcel Rizzo, iG São Paulo |

Vipcomm
Fabiana Murer já tem vaga assegurada em Londres e é uma das favoritas
O COB (Comitê Olímpico Brasileiro) divulgou nesta quarta-feira que as Confederações que têm mais atletas já classificados para as Olimpíadas de Londres de 2012 terão maior fatia na divisão da Lei Agnelo/Piva, que destina parte da verba das loterias para esportes olímpicos. O teto inicial de R$ 3,2 milhões será pago a atletismo, desportes aquáticos (que engloba natação, nado sincronizado, maratona aquática, saltos ornamentais e pólo aquático), handebol, hipismo, judô, vela e vôlei. Esportes que só participarão dos Jogos no Rio 2016, como golfe e rugby, recebem o piso inicial de R$ 900 mil.

Confira: Todos os classificados do Brasil para Londres 2012

O atletismo já tem sete atletas classificados, entre eles a campeã mundial no salto com vara, Fabiana Murer, e a campeã olímpica no salto em distância, Maurren Maggi. Na natação são 13 atletas, além do revezamento 4x100 livre masculino. Das oito confederações que menos recebem, tirando os esportes de neve e gelo, apenas dois têm vaga olímpica assegurada, que é o pentatlo moderno, com Yana Marques, e o taekwondo, com Diogo Silva e Natalia Falavigna. Os outros seis (esgrima, levantamento de peso, hóquei sobre grama, lutas, badminton e esgrima) estão fora, sendo que as meninas do hóquei não têm mais chances e os outros ainda disputam pré-olímpicos ou tentam vaga por ranking, o que pode até aumentar a verba destinada na temporada. 

Veja também: Os eventos que podem classificar para as Olimpíadas

Curioso é que o basquete, que tem o masculino e o feminino classificados para Londres, receberá valor inferior do que o handebol, que nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, em outubro de 2011, só classificou a equipe feminina – os homens têm um complicado Pré-Olímpico no qual não devem se classificar. A Confederação de Basquete embolsará R$ 2,8 milhões.

A entidade explicou que, além do fator Olimpíada, também analisou resultados em Campeonatos Mundiais e Copas do Mundo, os atletas das modalidades que aparecem até 10° lugar nos rankings mundiais e também a gestão feita por cada Confederação com o dinheiro distribuído em 2011. O único esporte olímpico, que não recebe dinheiro é o futebol, que é gerido pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol).

Veja abaixo quanto cada Confederação olímpica receberá do COB via Lei Agnelo/Piva:

Confederação Valor que receberá inicialmente
Atletismo R$ 3,2 milhões
Desportes Aquáticos R$ 3,2 milhões
Handebol R$ 3,2 milhões
Hipismo R$ 3,2 milhões
Judô R$ 3,2 milhões
Vela R$ 3,2 milhões
Vôlei R$ 3,2 milhões
Ginástica R$ 3,1 milhões
Basquete R$ 2,8 milhões
Canoagem R$ 2,5 milhões
Ciclismo R$ 2,5 milhões
Tênis de Mesa R$ 2,5 milhões
Triatlo R$ 2,3 milhões
Tiro Esportivo R$ 2,2 milhões
Remo R$ 2,1 milhões
Tênis R$ 2,1 milhões
Boxe R$ 2 milhões
Lutas R$ 1,7 milhão
Badminton R$ 1,5 milhão
Pentatlo Moderno R$ 1,5 milhão
Esgrima R$ 1,3 milhão
Tiro com Arco R$ 1,3 milhão
Levantamento de Peso R$ 1,3 milhão
Hóquei sobre Grama R$ 1,3 milhão
Taekwondo R$ 1,3 milhão
Golfe R$ 900 mil
Rugby R$ 900 mil
Desportes na Neve R$ 900 mil
Desportes no Gelo R$ 500 mil


O Comitê Olímpico Brasileiro prevê que terá R$ 145 milhões por meio da Lei Agnelo/Piva, que repassa 85% da receita para o COB e os 15% restantes para o Comitê Paraolímpico Brasileiro (CPB). Desta quantia, R$ 76,5 milhões serão para as Confederações, segundo o COB um aumento de 11% (já incluído o valor do Fundo Olímpico). A Lei obriga o Comitê a investir 10% do arrecadado no esporte escolar e 5% no universitário. O restante do dinheiro será gasto em custeios de manutenção do Comitê e no pagamento da logística da equipe em Londres (como aluguel do espaço da Casa Brasil, para divulgar os Jogos do Rio 2016, e o CT de Crystal Palace, que servirá de apoio para os atletas).

Leia tudo sobre: Londres 2012César CieloFabiana MurerCOB

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG