Tamanho do texto

Argentino, Magnano se destacou ao levar a seleção masculina de basquete às Olimpíadas. Rosicléia teve boa campanha nos Mundiais de judô

Reuters
Magnano ganhou pontos ao classificar a seleção masculina de basquete às Olimpíadas
O técnico argentino Rubén Magnano, comandante da seleção brasileira de basquete masculino, e a Rosicléia Campos, do time feminino de judô, foram eleitos os melhores treinadores do ano pelo Comitê Olímpico Brasileiro. A premiação será concedida durante o Prêmio Brasil Olímpico, em 19 de dezembro, no Rio de Janeiro, evento no qual os melhores atletas de cada modalidade também serão nomeados.

Leia também: Magnano assume responsabilidade por eliminação precoce no Pan

Desde janeiro de 2010 no time de basquete do Brasil, Magnano conseguiu devolver o país às Olimpíadas após 16 anos de ausência. A última participação foi em Atlanta (1996), mas a equipe estará em Londres (2012). Ele ganhou a categoria esportes coletivos.

"Estou muito contente. Todo atleta, técnico ou dirigente sonha com esse tipo de reconhecimento, ainda mais fora do meu país. Cooperar com o Brasil para que fique dentro do quadro das melhores seleções do mundo e contribuir para reconquistar a credibilidade, sem dúvida é motivo de muito orgulho. Sinto que não devemos ficar olhando essa conquista, mas aproveitar essa energia e a vontade de jogar basquete para ir mais longe", afirmou.

Rosicléia liderou a equipe feminina na melhor campanha da história dos Campeonatos Mundiais. Foram três medalhas, sendo uma de prata e duas de bronze. Como atleta, participou dos Jogos Olimpícos de Barcelona (1992) e Atlanta. Ela foi eleita na categoria individual.

"Estou extremamente feliz ao ser escolhida para receber o prêmio. Receber essa homenagem de melhor técnica do ano me enche de orgulho e ao mesmo tempo me estimula a trabalhar para retribuir o reconhecimento daqueles que acreditaram e confiaram em meu trabalho", comemorou.