EUA processam Armstrong por fraude contra patrocinador

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Ex-ciclista é acusado de fraudar os Correios norte-americanos ao aceitar dinheiro de patrocínio enquanto usava doping

Reuters

O governo dos Estados Unidos aderiu na sexta-feira a um processo judicial em que o ex-ciclista Lance Armstrong é acusado de fraudar os Correios norte-americanos, ao aceitar dinheiro de patrocínio enquanto violava as regras do esporte usando doping.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Armstrong teve todas as suas conquistas esportivas cassadas - inclusive sete títulos da Volta da França - e foi banido do ciclismo depois que uma investigação concluiu, em 2012, que ele havia consumido substâncias proibidas e promovido sua distribuição. Em janeiro, após meses de negativas, ele finalmente admitiu ter usado doping.

Lance Armstrong confessou doping em entrevista a Oprah Winfrey na televisão. Foto: APLance Armstrong se interessou por esportes logo cedo. Em 1988, aos 17 anos, competia em provas de triatlo. Foto: Getty ImagesLance começou no ciclismo aos 21 anos. Foto: Getty ImagesLogo no começo da carreira, aos 25 anos, Armstrong anunciou que estava com uma grave doença. Ele tinha câncer nos testículos e tumores no pulmão e no cérebro . Foto: Getty ImagesAntes do diagnóstico, ele já tinha competido e vencido etapas da Volta da França, como esta, em 1995. Foto: Getty ImagesO norte-americano deixou as pistas para se tratar, fez quimioterapia e voltou a competir em 1998. Médicos disseram que ele tinha apenas 40% de chance de sobreviver. Foto: Getty ImagesRecuperado, Lance Armstrong competiu na Volta da França em 1999 e assumiu a liderança da competição. Foto: Getty ImagesCiclista veste a camisa amarela de líder da Volta da França, em 1999. Foto: Getty Images1999 foi a primeira Volta da França vencida por Lance Armstrong. Ele faturou todas as edições na tradicional prova até 2005. Foto: Getty ImagesArmstrong recebe a visita do filho Luke durante etapa da Volta da França em 2001. Foto: Getty ImagesEntre as conquistas da tradicional prova francesa, o ciclista foi medalha de bronze na prova de estrada nas Olimpíadas de Sydney, em 2000. Foto: Getty ImagesEm 2001 e já dono de três títulos da Volta da França, ciclista dá lançamento inicial em jogo de beisebol do New York Yankees . Foto: Getty ImagesLance levou a sua bicicleta para Bush, então presidente dos EUA, também em 2001. Foto: Getty ImagesFora das pistas, Lance Armstrong foi casado com a cantora Sheryl Crow. Foto: Getty ImagesEm 2003, ele levou o prêmio Laureus de melhor esportista do ano. Foto: Getty ImagesAos 34 anos e com três filhos, ele faturou a Volta da França pela sétima vez e se despediu da competição. Foto: Getty ImagesAinda em 2005, Lance Armstrong teve seus primeiros problemas com doping. Foto: EFEO norte-americano se afastou do esporte depois do sétimo título e seguiu com campanhas e sua instituição para vítimas de câncer. Foto: Getty ImagesDurante a pausa na carreira, Lance disputou a maratona de Nova York, em 2006. Foto: Getty ImagesO ciclista ainda voltou a competir em 2009. Foto: Getty ImagesO atleta seguiu ainda no ciclismo até 2011. Foto: Getty Images

O processo civil encabeçado pelo governo pode solapar o que resta da sua reputação, e abrir um rombo na sua carteira. Armstrong e seus colegas da equipe Tailwind Sports usavam o logotipo do US Postal Service (Correio dos EUA) durante suas vitórias e recordes.

"O processo se destina a ajudar o Serviço Postal a recuperar as dezenas de milhões de dólares que pagou à equipe ciclista Tailwind, com base em anos de promessas violadas", disse em nota o procurador federal Ronald Machen, de Washington.

O governo disse que o patrocínio totalizou mais de 30 milhões de dólares.

Robert Luskin, advogado de Armstrong, disse que a ação é improcedente porque o Correio dos EUA não teve prejuízo com esse caso.

"Estudos do próprio Serviço Postal mostram que o serviço se beneficiou tremendamente do seu patrocínio - benefícios totalizando mais de 100 milhões de dólares", disse ele em nota.

Promotores disseram que não pretendem processar Armstrong criminalmente.

Leia tudo sobre: Lance ArmstrongCiclismoDoping

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas