Bronze olímpico de Lance Armstrong ficará sem dono, segundo o COI

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Caso a medalha fosse dada ao quarto colocado, o beneficiado seria o espanhol Abraham Olano, prata em Atlanta-1996

Devolvida por Lance Armstrong ao COI (Comitê Olímpico Internacional) após a confissão pública de doping, em entrevista do ex-ciclista à apresentadora Oprah Winfrey, a medalha de bronze de contra-relógio dos Jogos Olímpicos de Sydney, em 2000, ficará sem dono.

E mais: COI cassa bronze de Lance Armstrong nas Olimpíadas de Sydney

AP
Lance Armstrong

A medida foi tomada após reunião da Comissão Executiva na sede da entidade, em Lausanne (SUI), nesta quarta-feira. "A medalha não será reatribuída", resumiu o vice-presidente do COI, Thomas Bach. Caso a medalha fosse dada ao quarto colocado, o beneficiado seria o espanhol Abraham Olano, prata em Atlanta-1996.

Confira: China é principal fonte de matérias-primas de doping, diz Wada

A medalha foi retomada pelo Comitê em janeiro, após Armstrong confessar o uso de substâncias ilegais em entrevista à apresentadora Oprah Winfrey, em janeiro. Até então, a entidade mantinha a cautela por conta do silêncio do ex-ciclista, apesar de seu banimento do esporte pela União Ciclística Internacional (UCI) e pela Agência Antidoping dos Estados Unidos (Usada).

Além da medalha de bronze de Sydney-2000, Armstrong perdeu também os seus sete títulos da Volta da França, principal prova do ciclismo mundial, vencidos entre 1999 e 2005. O norte-americano também foi impedido de participar de qualquer competição esportiva oficial.

Leia tudo sobre: CiclismoJogos OlímpicosLance ArmstrongDoping

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas