Armstrong não tem solidariedade em mídia social

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Confissão de uso de doping em programa de TV não ameniza críticas de usuários do Twitter no mundo todo ao ex-ciclista

Reuters

Reuters

A confissão televisionada de doping de Lance Armstrong nada fez para restaurar a sua reputação destruída, mostrou um estudo de respostas postadas no Twitter.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"O que ficou particularmente evidente em nossa análise da revelação de Armstrong foi a enorme falta de solidariedade lá fora", disse Charlie Dundas da empresa de pesquisa de mercado esportivo Repucom.

Lance Armstrong confessou doping em entrevista a Oprah Winfrey na televisão. Foto: APLance Armstrong se interessou por esportes logo cedo. Em 1988, aos 17 anos, competia em provas de triatlo. Foto: Getty ImagesLance começou no ciclismo aos 21 anos. Foto: Getty ImagesLogo no começo da carreira, aos 25 anos, Armstrong anunciou que estava com uma grave doença. Ele tinha câncer nos testículos e tumores no pulmão e no cérebro . Foto: Getty ImagesAntes do diagnóstico, ele já tinha competido e vencido etapas da Volta da França, como esta, em 1995. Foto: Getty ImagesO norte-americano deixou as pistas para se tratar, fez quimioterapia e voltou a competir em 1998. Médicos disseram que ele tinha apenas 40% de chance de sobreviver. Foto: Getty ImagesRecuperado, Lance Armstrong competiu na Volta da França em 1999 e assumiu a liderança da competição. Foto: Getty ImagesCiclista veste a camisa amarela de líder da Volta da França, em 1999. Foto: Getty Images1999 foi a primeira Volta da França vencida por Lance Armstrong. Ele faturou todas as edições na tradicional prova até 2005. Foto: Getty ImagesArmstrong recebe a visita do filho Luke durante etapa da Volta da França em 2001. Foto: Getty ImagesEntre as conquistas da tradicional prova francesa, o ciclista foi medalha de bronze na prova de estrada nas Olimpíadas de Sydney, em 2000. Foto: Getty ImagesEm 2001 e já dono de três títulos da Volta da França, ciclista dá lançamento inicial em jogo de beisebol do New York Yankees . Foto: Getty ImagesLance levou a sua bicicleta para Bush, então presidente dos EUA, também em 2001. Foto: Getty ImagesFora das pistas, Lance Armstrong foi casado com a cantora Sheryl Crow. Foto: Getty ImagesEm 2003, ele levou o prêmio Laureus de melhor esportista do ano. Foto: Getty ImagesAos 34 anos e com três filhos, ele faturou a Volta da França pela sétima vez e se despediu da competição. Foto: Getty ImagesAinda em 2005, Lance Armstrong teve seus primeiros problemas com doping. Foto: EFEO norte-americano se afastou do esporte depois do sétimo título e seguiu com campanhas e sua instituição para vítimas de câncer. Foto: Getty ImagesDurante a pausa na carreira, Lance disputou a maratona de Nova York, em 2006. Foto: Getty ImagesO ciclista ainda voltou a competir em 2009. Foto: Getty ImagesO atleta seguiu ainda no ciclismo até 2011. Foto: Getty Images

"O tom da discussão em torno da entrevista de Oprah Winfrey destacava o nível de desapontamento e a raiva que existe. Está claro que o público está longe de desculpar Lance Armstrong", ele acrescentou.

Na entrevista, Armstrong admitiu usar drogas que melhoravam o desempenho na sua rota para obter sete títulos do Tour de France. O texano também disse que esperava que a expulsão do esporte um dia fosse retirada, e que ele pudesse competir em eventos como maratonas.

A entrevista de Armstrong gerou 1,9 milhão de posts no Twitter entre 14 e 20 de janeiro, disse a Repucom. Os Estados Unidos representaram mais de um quarto desses posts, com a Austrália sendo a segunda nação mais ativa no site.

Leia tudo sobre: Lance ArmstrongDoping

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas