"Acreditamos que existem outros meios para tirarmos os trapaceiros do esporte", disse Jacques Rogge, que também lamentou os últimos casos de doping no ciclismo

Presidente do COI (Comitê Olímpico Internacional), o belga Jacques Rogge elogiou o programa de combate ao doping da UCI (União Ciclística Internacional). Segundo o mandatário, os esforços da entidade para identificar e punir atletas pelo uso de substâncias ilegais merece destaque, indo contra os rumores de que os recentes escândalos envolvendo ciclistas dopados poderiam tirar a modalidade das próximas edições dos Jogos Olímpicos.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Jacques Rogge garantiu o ciclismo nos Jogos de 2016
AP
Jacques Rogge garantiu o ciclismo nos Jogos de 2016

"Nós acreditamos que existem outros meios para tirarmos os trapaceiros do esporte", afirma Rogge, em entrevista ao jornal americano USA Today . "Infelizmente, o ciclismo tem sido envolvido muitas vezes em casos de doping, mas a UCI sempre esteve na frente na luta contra o doping, sendo um dos primeiros esportes a introduzir o passaporte biológico e também realizando um número recorde de testes nos ciclistas durante um ano", elogia.

Leia mais: Rival diz que Lance Armstrong deveria confessar caso tenho se dopado

Em um dos maiores escândalos de doping da história do ciclismo, o norte-americano Lance Armstrong, considerado uma lenda na modalidade, foi pego no doping após análise de amostras sanguíneas coletadas entre 2009 e 2010, perdendo, entre outros, os seus sete títulos da Volta da França.

Confira ainda: Após punição, Lance Armstrong tira menção a títulos do perfil no Twitter

Armstrong, no entanto, ainda não perdeu a sua medalha de bronze conquistada nos Jogos Olímpicos de Sydney-2000. Segundo Rogge, o COI ainda aguarda o resultado da reunião com a UCI, que será realizada nesta sexta-feira, para decidir se punirá ou não o atleta.

"Seria prematuro para o COI fazer qualquer comentário antes da UCI dizer o que pretende fazer. É bom, entretanto, notar que todos os envolvidos neste caso estão trabalhando juntos para resolver a questão", garante.

Além de Armstrong, Levi Leipheimer é outro ciclista norte-americano que corre o risco de perder sua medalha de bronze, conquistada nos Jogos de Pequim-2008. Foi ele um dos responsáveis pelo testemunho contra Armstrong, após ter confessado o uso de substâncias ilícitas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.