Televisão australiana revela novas evidências contra Lance Armstrong

Ciclista será acusado agora de subornar adversários do circuito dos Estados Unidos em 1993

EFE |

EFE

Getty Images
Lance Armstrong pode ter que devolver premiações

A televisão australiana vai transmitir nesta segunda-feira um vídeo no qual o ciclista americano Lance Armstrong é acusado de comprar três etapas do circuito dos Estados Unidos em 1993 por US$ 50 mil, com a intenção de ganhar um bônus milionário.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

O programa "Four Corners", da "ABC", divulgará com exclusividade uma declaração do ciclista neozelandês Stephen Swart, ex-integrante da equipe Coors, feita em janeiro de 2006 durante um processo legal apresentado por Armstrong contra a companhia seguradora SCA Promotions.

Neste processo, o ciclista americano, que nega as acusações de compra, reivindicava da empresa, com sede em Dallas (EUA), o pagamento de um bônus de US$ 5 milhões por ter obtido sua sexta vitória na classificação geral da Volta da França.

Leia mais: Advogado de Armstrong critica relatório "parcial e autoritário" sobre doping

De acordo com a declaração do ciclista neozelandês, pouco antes de terminar o circuito americano, um membro da equipe de Armstrong, então na Motorola, e outro da Coors se reuniram no quarto de Swart para pedir que as equipes deixassem de ser "agressivas" com a então jovem estrela do ciclismo.

Ao ser interrogado se tinha sido oferecido dinheiro para permitir que Armstrong ganhasse nessa série, cuja vitória supunha um bônus de US$ 1 milhão, Swart respondeu: "É correto". Swart também comentou que os US$ 50 mil foram pagos em dinheiro semanas depois e distribuídos entre os membros da equipe. "Aceitamos a oferta porque consideramos que se tratava de um bom negócio para nossa equipe... E certamente o acordo devia ser confidencial", segundo outro documento de Swart datado de 2004 e divulgado pela "ABC".

Relembre:Lance Armstrong é banido do ciclismo e perde seus 7 títulos da Volta da França

 Estas três corridas compradas corresponderiam às etapas da Pensilvânia, Virgínia Ocidental e Filadélfia que fazem parte do circuito americano. Swart dividiu durante essa corrida quarto com o corredor australiano Phil Anderson, um dos mentores do corredor americano na equipe Motorola.

No entanto, Anderson assegurou ao programa "Four Corners" que não lembra de ter se reunido para pagar a equipe Coors, "mas isso não significa que tenha acontecido". O corredor australiano também assinalou que lhe parece difícil que uma reunião desse tipo acontecesse na segunda de três etapas da corrida.

A companhia SCA Promotions, que pagou a Armstrong os bônus por seu sexto Tour, assinalou que analisa a possibilidade de recuperar até US$ 10 milhões se a União Ciclista Internacional (UCI) ratificar a decisão da agência americana antidoping (Usada) de retirar todos os títulos conseguidos de Armstrong desde 1º de agosto de 1998, entre eles os sete do Tour de France.

Para receber as notícias de Esportes envie igesportes para 49810 . 10 dias sem custos * * Após este período, custo de R$ 0,31 + imp. por mensagem recebida.
Leia tudo sobre: lance armstrongdoping

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG