Tamanho do texto

Heptacampeão, ciclista se defende: "Passei por 500 testes antidrogas e não falhei"

Sete vezes campeão da Volta da França, Lance Armstrong já se aposentou do ciclismo, mas as acusações de doping , que o perseguiram pela maior parte da vitoriosa carreira, não cessam. Desta vez quem faz a acusação é a Usada (Agência Antidoping dos Estados Unidos, na sigla em inglês), que aponta um doping sistemático do ciclista e quer tirar todos os títulos do atleta.

Você acha que Armstrong foi campeão com ou sem doping? Comente!

Lance Armstrong foi sete vezes campeão na França
Reuters
Lance Armstrong foi sete vezes campeão na França

A revelação da nova denúncia foi feita nesta quarta-feira pelo próprio Armstrong, que já aproveitou para se defender. De acordo com ele, a Usada o enviou uma carta em que comunica a acusação contra o ciclista e cinco membros de sua equipe, incluindo dois médicos.

VEJA TAMBÉM: Lance Armstrong fica em terceiro em prova de Ironman

Desta vez a acusação é que Armstrong, por mais de uma década, se utilizou da substância dopante EPO, realizou transfusões de sangue, ingeriu testosterona e esteroides anti-inflamatórios. Com a denúncia, a Usada quer cassar os títulos do ciclista norte-americano, incluindo o hepta da Volta da França, e proibi-lo de competir em provas de triatlo, modalidade a qual tem se dedicado profissionalmente em competições de resistência como o Ironman .

CONFIRA AINDA:  Presidente da Wada diz que Alberto Contador é uma "fraude"

Armstrong, que sempre passou boa parte da carreira se defendendo de acusações de doping, manteve a defesa. "Eu nunca me dopei. Para a tristeza de muitos dos meus acusadores, eu competi como atleta de alto nível por 25 anos, passei por 500 testes antidrogas e não falhei em nenhum", lembrou norte-americano.