Publicidade
Publicidade - Super banner
Mais Esportes
enhanced by Google
 

Campeã europeia da maratona nega ter se dopado

Balciunaite, que ganhou a maratona no Campeonato Europeu em Barcelona em julho, foi suspensa na semana passada pela Federação de Atletismo da Lituânia, por suspeita de doping

Agência Estado |

A lituana Zivile Balciunaite, campeã europeia da maratona, negou as acusações de que ela tenha se dopado, dizendo nesta terça-feira que o resultado dos teste pode ter dado positivo por conta do uso de um medicamento prescrito por um médico. Balciunaite, que ganhou a maratona no Campeonato Europeu em Barcelona em julho, foi suspensa na semana passada pela Federação de Atletismo da Lituânia, por suspeita de doping.

A federação disse que tinha sido informado pela Associação Internacional das Federações de Atletismo que o teste realizado em Barcelona havia descoberto níveis excessivos de testosterona e de epitestosterona. Balciunaite sugeriu que o teste pode ter sido influenciado pelo remédio Duphaston, receitado pelo seu ginecologista. Se for considerada culpada, Balciunaite pode ser suspensa por dois anos.

"Pela primeira vez na minha carreira eu tive que tomar esse remédio em um campeonato para aliviar as dores menstruais", disse a corredora de 31 anos, em entrevista para uma rádio lituana. "Eu me senti muito mal antes da corrida e decidi tomar a pílula. Não pode afetar o meu desempenho porque eu uso o medicamento desde 2003".

Balciunaite foi suspensa até o final da investigação, que está prevista para terminar em dezembro. Seu treinador, Romas Sausaitis, também defendeu sua inocência. "Nós não fizemos nada de errado, e vamos provar isso", afirmou Sausaitis. "É claro que o dano à Zivile já está feito, mas nós esperamos que tudo seja esclarecido após os testes serem concluídos".

Leia tudo sobre: outros esportes - atletismo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG