Publicidade
Publicidade - Super banner
Mais Esportes
enhanced by Google
 

Brasil atinge a marca de 100 medalhas e lidera o Parapan

Delegação brasileira abre boa vantagem para os EUA no quadro de medalhas da competição

iG São Paulo |

Fotocom
O nadador Daniel Dias ficou com a medalha de ouro na prova do SB4
A delegação brasileira atingiu a marca das cem medalhas em apenas quatro dias de Jogos Parapan-Americanos de Guadalajara: já são 104, sendo 40 de ouro, 30 de prata e 34 de bronze. O desempenho levou o país a disparar no quadro geral, já que os Estados Unidos, segundo colocado, têm 66 medalhas no total, com 28 de ouro.

Leia mais: Três brasileiros quebram recorde do Parapan e levam o ouro no atletismo

A natação até aqui é a líder de medalhas para o país, com 50 pódios. No atletismo ganhou mais duas medalhas douradas: Lucas Prado bateu o recorde Parapan-Americano dos 200m T11, com 22s85, e Thierb Siqueira venceu os 200m T12. Fábio Moraes garantiu o ouro na classe BC4 no último dia de competições da bocha, que volta ao Brasil com dois bronzes, de José Carlos Chagas, na BC1, e Clodoaldo Massardi, na BC3.

Mas o pódio mais comemorado do dia foi no ciclismo de pista, com dobradinha verde-amarela na prova de perseguição da classe C4-5. João Schwindt e Soelito Ghor conquistaram ouro e prata, respectivamente, em uma final emocionante no velódromo de Guadalajara.

Confira ainda: Brasileiras somam ouro e prata no arremesso de peso no Parapan

"A minha primeira prova foi boa, mas sabia que podia ser melhor", disse João. "Hoje fui buscar medalha, mas não esperava o ouro. Fiz o melhor tempo da minha vida na eliminatória e a partir dali vi que podia ganhar. Fui para a final feliz da vida, só não sabia como o meu corpo ia responder. Dei o máximo e consegui conquistar o primeiro lugar", comemorou.

Soelito Ghor, que já conquistara um ouro e um bronze no contra-relógio, ficou muito contente com a prata. "Pra mim essa prata é como se fosse ouro. Nunca foi tão bom fazer um segundo lugar, pois perdi para um brasileiro. Agora vou batalhar para ganhar mais medalhas, pois terei que dividir essas com a minha filha", disse Soelito.

Para o coordenador técnico da modalidade, Romolo Lazzaretti, o resultado foi muito bom, dentro das expectativas. “Estávamos com a meta de ganhar seis medalhas e já conquistamos cinco, três com o Soelito e duas com o João. Ainda vamos disputar a prova de estrada e vamos aumentar esse número”, afirmou.
 

Leia tudo sobre: nataçãoatletismoparapan 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG