Publicidade
Publicidade - Super banner
Mais Esportes
enhanced by Google
 

Vitali Klitschko encara baixinho e caldeirão de olho em adeus

Ucraniano fará a sétima defesa do cinturão dos pesados do Conselho Mundial de Boxe

iG São Paulo |

EFE
Vitali Klitschko e Adamek lutarão para mais de 40 mil pessoas na Polônia
Passada a vitória do caçula Wladimir sobre David Haye , chegou a hora de Vitali Klitscko manter o domínio da família entre os pesos pesados do boxe . Neste sábado, o irmão mais velho lutará contra o polonês Tomasz Adamek em pleno do estádio de futebol lotado de Varsóvia para manter o cinturão do Conselho Mundial de Boxe (CMB) e confirmar a hegemonia da família na modalidade.

Veja também: Wladimir vence Haye e acumula quatro cinturões

Esta será a sétima defesa do título de Vitali. Aos 40 anos, o pugilista subirá no ringue para realizar um dos últimos combates da carreira antes de se dedicar somente ao trabalho no congresso ucraniano como líder de um partido democrático no país.

“Ele não está ficando mais jovem e sua atividade política na Ucrânia toma muito tempo e energia”, afirmou o treinador Fritz Sdunek. “O Vitali terá mais duas ou três lutas no máximo”, completou.

Mas se depender do ambiente encontrado na Polônia, Vitali pode encontrar muitas dificuldades para manter o cinturão. Mais de 40 mil ingressos do estádio de Varsóvia foram vendidos para apoiar o pugilista local.

Ao menos, Vitali terá ampla vantagem no tamanho. O ucraniano conta com 2,02m e pesa 112 kg. Adamek, por sua vez, tem menos de 1,87 e só fez combates abaixo dos 100 kg – é ex-campeão mundial dos cruzadores e meio-pesados.

“Ainda tenho mais força e sou muito mais rápido que ele. Não será fácil, porque o ringue nunca é. Mas estou muito preparado para isso e vou ganhar o cinturão”, prometeu Adamek.

Leia tudo sobre: Vitali KlitschkoLutasBoxe

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG