Publicidade
Publicidade - Super banner
Mais Esportes
enhanced by Google
 

Mãe de campeão latino de boxe sofre com o filho no ringue

Apesar da preocupação, mãe de Michael de Oliveira descarta ficar em casa sem assistir aos duelos do filho

Gazeta Esportiva |

Enquanto seu filho, o brasileiro Michael de Oliveira, enfrenta um equilibrado duelo com o argentino Abel Adriel, Cristina sofre e, em algumas ocasiões, perde a compostura: "Cuidado, Michael", "Proteja o rosto", "Saia das cordas, filho".

A mãe 'coruja' do boxeador, radicado nos Estados Unidos, só ficou mais tranquila quando o décimo gongo foi soado. "Não dá para segurar, eu fico preocupada. Mas fazer o quê, né? Vida de mãe de pugilista é assim mesmo", brincou.

Aos 20 anos, Michael derrotou, nesta sexta-feira, em São Paulo, o rival sul-americano, melhorou seu cartel para 14 vitórias (em 14 combates) e conquistou o título interino latino da categoria Super-Médios (até 76,2 kg) do Conselho Mundial de Boxe (CMB).

Após o triunfo, Michael, apelidado de Rocky brasileiro, comentou a tensão que toma conta de sua mãe quando está no tablado. Em certos momentos, o atleta nacional acenou com a mão com o objetivo de acalmá-la.

"Eu imagino como fica o coração dela durante a luta. Se fosse o contrário, eu também ficaria com medo. Mas, por mim, ele ficaria em casa e com a televisão desligada. Vai falar isso para ela", brincou o pugilista, que planeja pleitear o título mundial da categoria nos próximos meses. A previsão é que o embate seja realizado novamente no Brasil (São Paulo ou Brasília) durante o mês de maio.

Irrequieta, Cristina gruda no filho - que apresenta inúmeros hematomas no rosto e no corpo após dez rounds acirrados - e sacramenta. "Ficar em casa? Nem morta. Seria bem pior", finalizou.

Leia tudo sobre: boxemichael de oliveiraabel adriel

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG