Clube carioca assinou acordo com o Instituto Superar por um ano e irá ceder espaços de treinamento

Se no futebol, o Botafogo conseguiu apresentar dois reforços de peso nos últimos dias , fora dele, o clube também se movimentou para 'contratar' atletas importantes. A equipe carioca assinou contrato de um ano com o Instituto Superar, ONG que cuida da imagem e apoia atletas paraolímpicos. Inicialmente, 47 atletas, entre eles os principais nomes do esporte paraolímpico do Brasil, como o nadador Daniel Dias, os velocistas Terezinha Guilhermina e Lucas Padro e o judoca Antônio Tenório, defenderão a equipe carioca em competições nacionais e internacionais.

Acompanhado do presidente do Botafogo, Maurício Assumpão, do vice-presidente de esportes gerais, Caio Calumby e do diretor de esportes olímpicos, Miguel Angelo da Luz, o presidente do instituto, Marcos Malafaia, comemorou o acordo, que trará mais visibilidade para os esportes paraolímpicos.

Atletas da parceria posam para foto junto com o presidente do Botafogo, Maurício Assumpção
Satiro Sodré/Divulgação AGIF
Atletas da parceria posam para foto junto com o presidente do Botafogo, Maurício Assumpção


"O Instituto Superar dá o pontapé inicial para criar essa equipe, que já nasce vitoriosa pela grande quantidade de medalhistas olímpicos que estão nesse projeto desde o início. É um encontro histórico para o esporte paraolímpico, que jamais teve o apoio de uma marca como do Botafogo, se despondo a abraçar de tal forma um projeto desta maneira", declarou Malafaia.

Inicialmente natação, atletismo, judô e futebol para paralisados cerebrais são as modalidades que abrem a parceria. A ideia posteriormente é aumentar o número de esportes atendidos. Com a parceria, os atletas poderão usar as dependências do estádio Engenhão, além de defenderem o Botafogo nas competições. Alguns atletas irão mudar para o Rio de Janeiro, enquanto outros continuarão treinando em suas respectivas cidades, como é o caso do judô. Os treinamentos de arremesso de dardos e de disco não serão feitos no Engenhão para não prejudicar o gramado.

Os atletas também continuarão podendo usar seus patrocinadores pessoais no uniforme do Botafogo, o que causou uma situação no mínimo engraçada durante a coletiva. A atleta Roseane dos Santos, recordista mundial no arremesso de peso, é patrocinada pela Unimed, que também é parceira do rival Fluminense. O presidente do Botafogo brincou com a situação.

"A Rosinha tem um informe com um patrocinador bem convidativo (risos). Quem sabe o doutor Celso Barros também não gosta da ideia e entra nessa parceria", brincou Maurício Assumpção.

Ao lado de dezenas de atletas, que a partir de agora representarão a equipe carioca, Roseane dos Santos elogiou a vontade do Botafogo em apostar nos atletas paraolímpicos. "É uma satisfação estar vestindo essa tão sonhada camisa. Até então, o Superar tinha outros tipos de patrocínio, mas não tinha um clube. Talvez outros clubes possam achar que os atletas paraolímpicos não sejam de nível, não tragam visibilidade, mas o Botafogo abraçou essa ideia e vamos dar o máximo pela camisa do clube", finalizou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.