Oscar Pistorius enfrenta checagens aleatórias de fiança para drogas e álcool

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Atleta paraolímpico precisará se submeter a quatro testes sem data definida, além de precisar entregar os dois passaportes

Reuters

A estrela sul-africana paralímpica e olímpica das pistas Oscar Pistorius, acusado de matar a namorada, enfrentará pelo menos quatro testes aleatórios para drogas e álcool nos próximos meses para garantir que está cumprindo os termos da fiança, disse uma autoridade na segunda-feira.

Oscar Pistorius matou sua namorada de forma proposital? Opine

Cena do crime na casa de Oscar Pistorius. Foto: Sky News/ReproduçãoOscar Pistorius deixa a prisão ao lado da irmã na sexta-feira, dia 22 de fevereiro. Foto: APOscar Pistorius conseguiu liberdade sob fiança nesta sexta-feira, dia 22 de fevereiro, e permaneceu imóvel e de cabeça baixa no tribunal . Foto: APFamília de Oscar Pistorius se abraça no tribunal após justiça sul-africana ter concedido liberdade sob fiança ao paratleta. Foto: ReutersDurante a semana, Oscar Pistorius comparece todos os dias ao tribunal em Pretória, na África do Sul. Foto: APNesta quinta-feira, dia 21 de fevereiro, imprensa divulgou que investigador do caso, Hilton Botha, responde processo por tentativa de assassinato . Foto: APNa quarta-feira, dia 20 de fevereiro, promotoria mostrou desenho de planta do banheiro onde Reeva Steenkamp foi morta na semana passada. Foto: ReutersJornais na África do Sul estampam morte da modelo Reeva Steenkamp, que era namorada de Pistorius, em suas capas. Foto: ReutersOscar Pistorius segue preso pela morte da namorada, a modelo Reeva Steenkamp. Ele compareceu ao tribunal nesta terça-feira, dia 19 de fevereiro. Foto: ReutersModelo Reeva Steenkamp foi velada na terça-feira, dia 19 de fevereiro. Mulher levou uma foto dela à cerimônia. Foto: APBarry Steenkamp, pai de Reeva (esquerda), vai ao velório da filha em Pretória, África do Sul. Foto: APAimee e Carl, irmãos de Oscar Pistorius, esperam para mais um dia de procedimentos na corte em Pretoria, nesta terça-feira, sobre a morte da modelo Reeva Steenkamp. Foto: ReutersDo lado de fora, pessoas protestam contra Oscar Pistorius, que teria atirado e matado a namorada em casa. Foto: ReutersOscar Pistorius chora no tribunal, no dia 15 de fevereiro, após ser acusado de matar a namorada. Foto: APVista aérea da casa de Oscar Pistorius. Namorada do corredor paraolímpico foi morta no local. Foto: APCarros de polícia são vistos na entrada do condomínio de Oscar Pistorius na cidade de Pretoria no dia do crime, quinta-feira, 14 de fevereiro. Foto: APCabixbaixo, Oscar Pistorius deixa a delegacia após prestar depoimento no dia da morte da namorada. Foto: APReeva Steenkamp era modelo sul-africana. Foto: DivulgaçãoPistorius posa com a namorada na entrada de evento em novembro de 2012. Foto: APOscar Pistorius comemora sua vitória na prova dos 400 m nas Paraolimpíadas de Londres. Foto: Getty ImagesO sul-africano Oscar Pistorius tornou-se o primeiro atleta a disputar as Olimpíadas e as Paraolimpíadas. Foto: EFEPistorius recebe a medalha de prata, após ser superado pelo brasileiro Alan Fonteles nos 200 m em Londres. Foto: Getty ImagesOscar Pistorius e Alan Fonteles se cumprimentam após a prova dos 200 m nas Paraolimpíadas. O brasileiro levou a melhor. Foto: Getty ImagesOscar Pistorius carrega a bandeira da África do Sul na cerimônia de abertura das Paralimpíadas. Ele também disputou os Jogos Olímpicos, nos 400 m rasos. Foto: Getty ImagesPistorius foi o primeiro atleta biamputado a disputar uma edição das Olimpíadas. Ele participou das semifinais em Londres 2012 nos 400 m. Foto: Getty ImagesPistorius ganhou o prêmio Laureus devido ao seu grande destaque em 2011. Foto: Getty ImagesDetalhe das próteses utilizadas por Oscar Pistorius. O maior problema que ele enfrenta é na largada, para manter o equilíbrio. Foto: Getty ImagesOscar Pistorius competiu no Mundial de Daegu 2011. Foi a primeira vez que um atleta paraolímpico disputou um mundial para atletas sem deficiência. Foto: Getty ImagesPistorius disputou sua primeira prova contra atletas sem deficiência em  2007, em Norwich (Ing), terminando em oitavo lugar. Foto: Getty Images


Pistorius, que está sendo acusado de matar a tiros sua namorada a sangue frio na madrugada de 14 de fevereiro, chegou com um oficial de justiça na corte de magistrados de Pretória na segunda-feira, de acordo com as condições da fiança estabelecidas na semana passada, disse o serviço penitenciário.

Veja também: Justiça concede liberdade sob fiança a Oscar Pistorius

Além de ter que comparecer duas vezes por semana, Pistorius teve que entregar seus dois passaportes, pagar uma fiança de 1 milhão de rands (113.000 dólares) em dinheiro e penhoras, e se abster de álcool até que seu caso seja retomado, em 4 de junho.

Leia mais sobre o caso Pistorius no iG Esporte

Ele está na casa luxuosa do seu tio Arnold no leste de Pretória, e oficiais penitenciários podem aparecer ali a qualquer hora do dia ou da noite para garantir que ele esteja cumprindo os termos da fiança.

"No mínimo serão quatro visitas, não anunciadas, em sua casa", disse o oficial dos serviços penitenciários James Smallberger.

Leia tudo sobre: Oscar PistoriusAtletismoReeva Steenkamp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas