Segundo o "The Sun", a polícia sul-africana acredita que os medicamentos, combinados com bebidas alcoólicas, podem ter causado um ataque de fúria no atleta

A perícia realizada na casa de Oscar Pistorius, no sábado, tem sido cada vez mais importante para a solução do assassinato da modelo Reeva Steekamp , namorada do atleta, ocorrido na última sexta-feira. Além de um taco de críquete ensanguentado , a polícia sul-africana encontrou também esteroides, possível causa de um ataque de fúria do velocista paraolímpico.

Você acha que Oscar Pistorius é culpado pela morte da namorada? Comente


Segundo o jornal inglês The Sun , além dos esteroides foram encontradas evidências do abuso de bebidas alcoólicas. Combinadas, as substâncias podem ter causado ataque de fúria em Pistorius, o que teria motivado comportamento agressivo que resultou no assassinato da namorada.

Veja também: Oscar Pistorius cancela participação em prova no Brasil após acusação

Pistorius passará agora por exame de sangue para confirmar se realmente fez uso das substâncias na noite do crime. Além disso, as autoridades irão checar o registro de ligações e mensagens de texto do atleta e da namorada, que pode ter gerado ciúmes após receber um torpedo enviado por François Hougaard, atleta de rúgbi sul-africano e amigo do atleta.

Leia também: Pistoris tentou reanimar namorada após tiros

Reeva Steekamp foi assassinada por Pistorius na madrugada da quinta-feira, Dia dos Namorados sul-africano. Segundo o atleta, ele teria a confundido com um ladrão enquanto a modelo fazia surpresa em comemoração à data. A polícia, no entanto, descarta a versão e trabalha com a hipótese de crime premeditado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.