A brasileira ficou em primeiro lugar no Pole Vault Summit, com um salto de 4,60 metros

Fabiana Murer em ação
Gazeta Press
Fabiana Murer em ação

Na abertura da temporada indoor do salto com vara, a brasileira Fabiana Murer conquistou um bom resultado na madrugada deste sábado, em Reno (EUA). Murer ficou em primeiro lugar no Pole Vault Summit, com um salto de 4,60 metros. Para a brasileira, a competição foi a primeira da temporada indoor, mas ainda há mais cinco provas na Europa.

Em 2013, Fabiana decidiu participar também de provas em lugares fechados, mas seu principal objetivo ainda é o Mundial de Moscou (RUS), que é disputado ao ar livre, em agosto. "Vou tentar melhorar meu recorde sul-americano indoor, que é de 4,82 m, para só depois pensar na temporada ao ar livre e no Mundial", disse Fabiana Murer. "O Mundial vai ser muito forte, como sempre, e salto com vara é muito complicado, mas vou para fazer o meu melhor", disse a atleta.

Depois de Reno, a brasileira ainda vai participar do Russia Winter, em Moscou, noa noa 3 de fevereiro, do Pole Vault Stars, em Dnonetsk (UCR), no dia 9 de fevereiro, da Pedro’s Cup, em Bydgoszcz (POL), no dia 12 do mês que vem, do British Athletics Grand Prix, em Birmingham (ING), no dia 16 de fevereiro, e o XL Galan, em Estocolmo (SUE), no dia 21 de fevereiro.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Para o treinador Elson Miranda, do Clube de Atletismo BM&FBOVESPA, os torneios em ginásio fechado da temporada europeia são bem disputados. "A Yelena Isinbayeva, por exemplo, salta em Moscou. A Anna Rogowska compete em Bydgoszcz. São disputas para saltar alto, buscar resultado. A Fabiana pode ou não saltar alto, mas vai ser sem pressão, sem cobranças", frisou.

Fabiana Murer também acredita que participar dessas competições ajuda na preparação. "Conforme vou treinando, competindo, vou ganhando confiança. Estocolmo é muito bom para saltar alto. Vai ser a última competição na Europa. O Pole Vault Stars, em Donetsk, que o Bubka organiza (Sergei Bubka, recordista mundial do salto com vara) também é, mas é logo a segunda competição. Vou começar devagar nas provas indoor, quero ir crescendo aos poucos", disse.

O recordista sul-americano Fábio Gomes da Silva, também saltador do BM&FBOVESPA, também foi bem em Reno e ficou com a segunda colocação, com um salto de 5,60 m, atrás apenas do campeão olímpico Renaud Lavillenie, que conseguiu um salto de 5,86 m. Agora, Fábio vai saltar em Linz, na Áustria, no dia 31 de janeiro, antes de retornar ao Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.