Tamanho do texto

Tatiele Carvalho foi a melhor brasileira: sexta colocada na prova que confirmou favoritismo de africanos

O Quênia foi mais uma vez o grande vitorioso da tradicional prova de São Silvestre, que na sua 88ª edição foi disputada pela primeira vez na manhã de 31 de dezembro. Edwin Kipsang e Maurine Kipchumba dominaram a corrida desde a metade da prova e venceram a corrida pela primeira vez cada um. Quarto colocado entre os homens, Giovani dos Santos garantiu a presença do Brasil no pódio. A melhor brasileira foi Tatiele Carvalho, sexta colocada.

A última brasileira a vencer a São Silvestre foi Lucélia Peres, em 2006. Desde então, cinco quenianas venceram a prova: Alice Timbilili (2007 e 2010), Pasalia Chepkorir (2009), Priscah Jeptoo (2011) e Maurine Kipchumba. Em 2008 a vencedora foi a etíope Yimer Wude Ayalew.

Agora, desde que a prova passou a ser internacional entre as mulheres, o Quênia tem 10 vitórias. São sete de Portugal e cinco do Brasil.

Na prova masculina, os quenianos Edwin Kipsang, Mark Korir e Joseph Aperumoi dominaram a prova desde o início. Giovani dos Santos, campeão da Volta da Pampulha no início do mês, não chegou a participar diretamente da disputa pela liderança, mas manteve o quarto lugar até o fim. O último brasileiro a vencer a prova foi Marilson Gomes dos Santos, em 2010. O maratonista não participou da edição deste ano.

O pódio da São Silvestre feminina:
1º) Maurine Kipchumba (Quênia) - 51m42s
2º) Jackline Juma Sakilu (Tanzânia) - 52m11s
3º) Rumokol Chepkanan (Quênia) - 52m50s
4º) Fekede Negede (Etiópia) - 53m36s
5º) Anastazia Ghamaa (Tanzânia) - 53m42s

O pódio da São Silvestre masculina: 
1º) Edwin Kipsang (Quênia) - 44min04s
2º) Joseph Kachapin Aperumoi (Quênia) - 44min14s
3º) Mark Korir (Quênia) - 44min20s
4º) Giovani dos Santos (Brasil) - 44min50s
5º) Hafid Chani (Marrocos) - 45min54s