'Cornetada' de Isinbayeva após eliminação incomoda atleta e técnico

Estrela russa disse que se estivesse no lugar de Fabiana Murer, teria tentando saltar mesmo com o vento contra. "Ela não sabe do que está falando", disparou Elson Miranda

Marcelo Laguna - iG São Paulo | - Atualizada às

EFE
Fabiana Murer e Elena Isinbayeva eram apontadas como favoritas ao ouro, mas ambas vacilaram

Por mais que tenham aceitado as críticas, tanto da imprensa quanto de torcedores, após a péssima participação no salto com vara nas Olimpíadas 2012 , Fabiana Murer e seu técnico Elson Miranda não conseguem disfarçar o incômodo com uma declaração em particular: a da russa Yelena Isinbayeva, única mulher do mundo a ter superado a marca de 5m (saltou 5,01 m, atual recorde mundial do salto com vara). Após ter conquistado a medalha de bronze em Londres, a russa falou a respeito da eliminação de Fabiana, de quem inclusive é amiga, mostrando-se surpresa pelo fato da brasileira não ter chegado à final olímpica.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Eu nunca desisto. Uma vez que você está na pista, você tem que lutar. Ela, com certeza, estava pronta para uma medalha. Não sei para qual medalha, mas ela estava pronta. E, quando a Fabiana não se classificou, percebi que alguma coisa tinha saído errado. Mentalmente ou fisicamente. Talvez alguma contusão, ou algum problema psicológico, pois uma atleta do nível dela não desiste", disse Isinbayeva na época, ao canal "Sportv".

Veja também: 'Foi difícil me reerguer novamente', diz Fabiana Murer sobre fiasco em Londres

A cornetada não passou batida por Fabiana Murer e Elson Miranda. Bem ao seu modo, de forma sutil e educada, a atual campeã mundial do salto com vara não concordou com a observação da russa e também deu sua alfinetada. "Ela falou que teria feito o salto. Eu não posso falar como é a cabeça dela, o que ela faz, mas a gente pode se perguntar porque ela ficou em terceiro, não em primeiro. Acho que ela também teve dificuldades para passar os 4,75 m na final", disse Fabiana.

Leia também: Técnico lamenta colchão em 'lugar errado', mas achava medalha difícil

A saltadora brasileira fez questão de ressaltar que ela e a russa são diferentes, não apenas na forma de pensar. " Uma vez ela me falou que faz o que o técnico fala para fazer. Eu não consigo ficar olhando para o lado antes de fazer o salto. E talvez ela tivesse feito o salto porque não sente tanto o vento como eu, ela pesa uns 6 ou 7 kg a mais que eu. Cada um tem o seu jeito de pensar", encerrou Fabiana.

Já Elson Miranda não mostrou a mesma diplomacia de sua pupila. "A Yelana disse que a Fabiana deveria ter saltado, mas o problema é que ela nem sabe do que está falando, porque ela nunca vê a prova, mal sabe do que acontece ao lado dela. Ela nem vê as outras meninas saltando, fica lá concentrada daquele jeito dela, de olhos fechados", criticou o treinador brasileiro.

Acompanhe o blog Espírito Olímpico

Como comparação, ele cita uma conversa que teve com a campeã olímpica em Londres, a americana Jennifer Suhr. "Ela comentou com a gente lá em Birmingham, após os Jogos, que foi perguntada pela imprensa brasileira sobre a questão da Fabiana e disse que seria impossível ela saltar naquele momento", relembrou Elson.

Veja fotos da carreira de Fabiana Murer:

    Para receber as notícias de Esportes envie igesportes para 49810 . 10 dias sem custos * * Após este período, custo de R$ 0,31 + imp. por mensagem recebida.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG