Tamanho do texto

Daisy Osakue foi vítima de racismo há pouco mais de uma semana quando levou uma ovada no rosto em Turim, na Itália

Daisy, vítima de racismo, em competição de lançamento de disco pela Itália
Reprodução
Daisy, vítima de racismo, em competição de lançamento de disco pela Itália

Pouco mais de uma semana após ter sido vítima de racismo, a atleta italiana Daisy Osakue , de 22 anos, classificou-se hoje (9) para a final do lançamento de disco no Campeonato Europeu de Atletismo , disputado em Berlim, na Alemanha.

Leia também: Após protestos da torcida, clube cancela contratação de jogador negro

A jovem, que é filha de pais nigerianos, nasceu e passou a vida na Itália, local onde foi vítima de racismo . Defendendo o país, Osakue conseguiu lançar o disco a uma distância de 58,73 metros, marca que carimbou a sua vaga para a final da modalidade, neste próximo sábado (11).

"É a cereja no topo do bolo, tudo o que foi preciso para esquecer o que aconteceu, eu perdoo a todos. Para mim, a final é um sonho, este europeu já está começando a melhorar", disse Osakue em entrevista à emissora "Rai".

Leia também: Fernandinho é alvo de xingamentos e se torna vítima de racismo após gol contra

O dia em que Daisy foi vítima de racismo

No dia 30 de julho, o caso da atleta chamou a atenção da Itália e foi noticiado em vários países. Enquanto voltava para casa, em Moncalieri, região metropolitana de Turim, Osakue foi atingida no olho por um ovo atirado de um carro em movimento e teve de ser levada a um hospital oftalmológico.

A atleta negra foi vítima de racismo e teve ferimentos no olho
Reprodução / Giornalettismo
A atleta negra foi vítima de racismo e teve ferimentos no olho

Por conta da lesão, quase a atleta precisou ficar de fora do Campeonato Europeu, mas a melhora do estado clínico de Osakue permitiu que os médicos liberassem a sua participação na competição internacional.

O Ministério Público de Turim, por sua vez, excluiu a hipótese de racismo no ataque, abrindo um inquérito apenas pelo crime de "lesão".

Leia também: Campeão mundial de atletismo morre aos 28 anos de idade em acidente de carro

Vítima de racismo nas ruas, Osakue é tida como uma das grandes promessas do atletismo italiano, tendo atualmente a quarta melhor marca do país no lançamento de disco, com 59,72 metros. A jovem treina nos Estados Unidos, após ter sido convidada por uma universidade do Texas.