Tamanho do texto

Líderes de torcida de uma universidade norte-americana foram expulsas após uma investigação policial revelar um escândalo de atividades ilegais

Cheerleaders da Coastal Carolina University se envolveram em um escândalo nos EUA
Site oficial
Cheerleaders da Coastal Carolina University se envolveram em um escândalo nos EUA

A diretoria da Coastal Carolina University, nos Estados Unidos, resolveu suspender todas as suas cheerleaders esportivas depois que a polícia do estado da Carolina do Sul revelou um escândalo de prostituição, drogas e álcool entre as integrantes do grupo.

Leia também: Cheerleader, um sucesso nos EUA e que engatinha no Brasil

"Foi descoberta uma longa lista de atividades ilegais que incluía a prática de prostituição das cheerleaders , o fornecimento de álcool e drogas para estudantes menores de idade e até mesmo cobrar uma certa quantia de alunos para fazer os seus deveres acadêmicos", explicou o reitor da universidade, David Decenzo.

Leia também: Elas foram campeãs e comemoraram peladonas no vestiário; confira a foto

De acordo com a investigação, eram 11 as meninas envolvidas no esquema dentro das instalações da instituição de ensino e que cobravam entre 100 e 1.500 dólares (entre R$ 312 e R$ 4,6 mil) pelos serviços, sendo que o pagamento poderia ser feito em dinheiro vivo ou outros presentes, como sapatos e roupas.

Quem são as cheerleaders?

Quem acompanha esportes americanos, sabe quem existem as famosas cheerleaders - ou, em tradução livre no bom português, líderes de torcida -, que embelezam as partidas e ainda enchem os olhos do público com danças e acrobacias. E são muitas as meninas que são adeptas ao estilo, que é praticamente um esporte nos Estados Unidos.

Leia também: Paulinho faz propaganda ao lado de atriz pornô e pode ser deportado da China

Cheerleaders em ação
Site oficial
Cheerleaders em ação

As competições começaram em 1983, mas somente em 2003 foi criada a Fundação Nacional de Segurança Cheer, tornando o cheerleading um esporte reconhecido com as mesmas normas de seguranças universais; e em 2007 foi inaugurada a International Cheer Union, com a missão principal de levar o esporte para todos os cantos do mundo, não ficando restrito apenas à América do Norte. 

Lá nos Estados Unidos, as cheerleaders estão presentes nas principais ligas profissionais esportivas do país, como NFL (liga de futebol americano) e NBA (liga de basquete), mas também são figurinhas carimbadas nas partidas entre universidades. Com danças sensuais, coreografias, acrobacias e muita animação, elas deixam as partidas mais atraentes para o público masculino.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.