Ben Johnson, Marion Jones, Rebeca Gusmão, Maradona e Lance Armstrong não se reergueram depois de serem flagrados e terem admitido o uso de substâncias proibidas no esporte

Depois de vencer Nick Diaz no último fim de semana, o lutador Anderson Silva foi flagrado no exame antidoping pelo uso de Drostanolona , um esteroide anabólico que serve pra reforçar a rigidez dos músculos. O episódio pode ter minado a carreira do brasileiro dentro do UFC, já que a punição deve ser bastante pesada - e também pelo fato de estar próximo de completar 40 anos de idade.

Anderson Silva está "desapontado", mas nega uso de esteroides, diz médico do UFC

Ao longo dos anos, alguns casos parecidos com o de Anderson Silva aconteceram no esporte, com atletas sendo pegos com substâncias proibidas no organismos e não conseguindo mais se reerguer na carreira. Confira alguns dos casos mais famosos:

Ben Johnson
O ex-velocista canadense testou positivo para estanozolol, um esteroide anabolizante capaz de aumentar a massa muscular e melhorar o desempenho na corrida. Ele foi flagrado lodeo depois de se tornar o homem mais rápido do planeta, nas Olimpíadas de Seul, em 1988, conquistando a medalha de ouro e batendo o recorde mundial nos 100m rasos. Johnson perdeu a medalha e foi suspenso por dois anos.

Lance Armstrong
Campeão por sete vezes seguidas da tradicional Volta da França, o ciclista norte-americano decepcionou seus fãs e envergonhou seu país depois de ser pego no doping e ter admitido o uso de EPO (hormônio que aumenta o número de glóbulos vermelhos e permite ao sangue levar mais oxigênio aos músculos), testosterona, dopagem sanguínea e cortisona. Armstrong perdeu todos os títulos conquistados desde 1998 e foi banido do esporte.

Marion Jones
Ela se tornou a primeira mulher a conquistar cinco medalhas em uma mesma Olimpíada. Em Sydney 2000, Marion Jones levou três medalhas de ouro (100m rasos, 200m rasos e revezamento 4x100m) e duas de bronze (salto em distância e revezamento 4x400m), mas em 2007 admitiu ter competido usando uma substância conhecida como "The Clear", ou tetrahidrogestrinona (THG), esteroide anabolizante que aumenta a performance do atleta. A americana perdeu todas as medalhas conquistadas e foi suspensa das competições por dois anos, além de também ser condenada a seis meses de prisão por ter mentido em uma investigação federal sobre doping esportivo. 

Rebeca Gusmão
A nadadora brasileira recebeu o resultado de teste positivo para anabolizantes esteróides em amostras coletadas durante os Jogos Pan-Americanos de 2007, no Rio de Janeiro. Por conta do escândalo de doping, Rebeca teve que devolver todas as suas quatro medalhas conquistadas e ainda recebeu da Fina (Federação Internacional de Natação) a suspensão no esporte pelo resto da vida.

Maradona
A Copa do Mundo de 1994 era para ser a redenção de Maradona, mas acabou encerrando de vez a carreira do craque argentino. Depois da vitória sobre a Nigéria, o ex-jogador passou por exame antidoping e foi constatada a presença de efedrina na sua urina, o que lhe rendeu uma suspensão de 18 meses. Em 1991, ele já havia sido flagrado em outro teste pelo uso de cocaína, quando atuava pelo Napoli.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.