Eles praticam a mesma modalidade ou, sempre que podem, acompanham as competições de seus parceiros. No dia dos namorados, veja alguns casais e suas histórias

Alguns são casados, também treinam juntos e dividem a vida em tempo integral. Outros se conheceram nas quadras, mas cada um segue a sua rotina com seu clube. Resta buscar um tempo livre para acompanhar as competições do amado. Não importa qual a categoria, mas o esporte pode ser um bom cupido. Neste dia dos namorados, o iG selecionou 14 casais do esporte e conversou com alguns deles. E repetir a dupla em casa e no trabalho está rendendo bons frutos. 


Jaqueline Mourão, esquiadora e praticante de biatlo de inverno, e Isabel Clark, do snowboard, são exemplos de atletas casadas com seus treinadores. E elas aprovam a parceira. "Muito bom porque ele é um apaixonado pelo esporte e pelo que faz. Com isso, sempre me motiva", fala Isabel, casada com o chileno Ivan Fuenzalida desde 2004. 

Deixe seu recado e comente com outros leitores

A snowboarder fala da dificuldade de impor limtes nas relações. "A gente trabalha com psicólogo, que nos acompanha sempre e ajuda a tentar separar ao máximo as coisas. Tem que saber isolar esse negócio de marido e mulher e na pista ser treinador e atleta. Mas quando acaba a pista dá para aproveitar e não ficar sozinho", explica. 

Jaqueline Mourão é casada com o canadense e ex-atleta Guido Visser, Ele é também seu treinador
Arquivo pessoal
Jaqueline Mourão é casada com o canadense e ex-atleta Guido Visser, Ele é também seu treinador

Já Jaqueline Mourão era atleta do ciclismo e conheceu o esqui por causa do marido, o ex-atleta canadense Guido Visser. "Eu estava competindo Copas do Mundo de mountain bike e cheguei em Quebec e caiu uma tempestade de neve em pleno mês de maio. Pensei: “O que estou fazendo aqui? Está tudo branco, eu tenho que treinar com a minha bicicleta”. O Guido falou vamos esquiar dois dias, depois a neve passa e você volta com a sua bike", conta. Ela se apaixonou pelo esqui e pela neve. 

Mais casais do esporte: Declarações de amor e até 'fuga' de treino embalam romance. Confira

"A gente se conheceu mais tarde. Eu tinha tido um relacionamento de 10 anos com um ex-namorado, ele também tinha saído de um relacionamento longo. A gente se conheceu dois anos depois de tudo terminado e se casou um ano depois de começar o namoro, em 2004. E a gente gosta das mesmas coisas, do esporte, de treinar. Quando dá errado alguma coisa, ele sofre por mim", fala Jaqueline.

Guido aprova a relação casamento e esporte, mas faz suas, digamos, ressalvas. "Eu a conheço muito bem. De manhã, olho para ela e sei se ela está muito cansada, se devo mudar o treino ou coisa assim", comenta. "Tem dia 10h da noite que ela pergunta sobre a posição da carabina. Eu tenho que falar vai dormir, vai pensar em outra coisa!", brinca o marido-treinador. 

Pitacos e sofrimento

Ao se falar em casal do esporte, nomes certos na cabeça são Jaqueline e Murilo. Os jogadores de vôlei são casados desde 2009 e, agora, negociam com clubes para seguir morando na mesma cidade na próxima temporada. "Não decidimos o nosso futuro, nem eu nem a Jaque, mas queremos morar juntos, ficar perto um do outro", diz Murilo. Especula-se que ele negocia com os cariocas do RJX, atual campeão da Superliga. Boatos já colocaram Jaqueline como nome para o Unilever. 

E ainda: Veja quem são as namoradas dos pilotos da Fórmula 1 e da Indy

Até a temporada 2012/2013, quando jogavam no Sesi e no Sollys/Nestlé, repectivamente, era muito comum ver a ponteira roendo as unhas nos jogos do marido. Como são do mesmo esporte, podem dar pitados na atuação um do outro, mas eles já comentaram que preferem estar em quadra a apenas acompanhar o companheiro jogando. É menos sofrimento. 

Outras parcerias

Mais um casal do esporte é Joanna Maranhão, da natação, e Luciano Correa. Os namorados moram juntos e o judoca tem uma missão a mais em casa. "Sou louca por roupas. Se deixar, assim que eu recebo o meu salário, eu gasto tudo com roupa. Quando a Rosane (treinadora) morava comigo, era ela quem me controlava, agora é o meu namorado", fala Joanna. 

E a nadadora é um exemplo de namorada e fã. Ela acompanha as lutas de Luciano, comenta nas redes sociais e sofre com o amado no tatame. Já que não estão no mesmo esporte, o jeito é se desdobrar para acompanhar os amores! 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.